Avon anuncia vencedoras do Fundo Avon de Mulheres no Audiovisual (F.A.M.A.)

12/07/2018 - 16:41 -
Print Friendly, PDF & Email
Email this to someoneShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

As cinco produções finalistas, anunciadas durante o Festival Internacional de Mulheres no Cinema, refletem apoio a projetos fora do eixo Rio-São Paulo e de diretoras negras

(Avon, 12/07/2018 – acesse no site de origem)

Os projetos contemplados na primeira edição do Fundo Avon de Mulheres no Audiovisual (F.A.M.A.) acabam de ser anunciados. A iniciativa, que propõe a equidade de gênero no setor audiovisual, oferecerá apoio financeiro via Lei de Incentivo ao Audiovisual para 5 produções nacionais.

Os filmes finalistas, selecionados por um comitê de juradas especializadas, foram escolhidos não só por suas qualidades técnicas e artísticas, mas também pela contribuição para uma melhor representação feminina no cinema.

Entre os projetos contemplados há produções da Bahia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pará e São Paulo, sendo duas delas dirigidas por mulheres negras. Confira os nomes anunciados durante o último dia do Festival Internacional de Mulheres no Cinema:

  • “A Primeira Morte de Joana”, dirigido por Cristiane de Oliveira.

  • “Cidade do Funk”, dirigido por Sabrina Viana Fidalgo da Silva

  • “Cais”, dirigido por Safira Moreira dos Santos

  • “Daqui de Dentro”, dirigido por Larissa Ribeiro Bezerra

  • “Minha Fortaleza”, os filhos de fulano, dirigido por Tatiana Lohman

O edital, que teve sua chamada pública iniciada em novembro de 2017, mobilizou mais de 470 projetos de 15 estados brasileiros e teve como foco o apoio a longa-metragens, todos dirigidos por mulheres. Do total de inscrições, 52% são projetos de documentário e 48% de ficção. Dentre os inscritos, chama a atenção a ausência de projetos de animação. A diversidade racial também foi mensurada: 69% das inscrições são de mulheres brancas, 12% são de mulheres pardas e negras e 19% não preencheram ou deram outras respostas.

Segundo dados do GEMAA (Grupo de Estudos Multidisciplinares de Ação Afirmativa), em levantamento sobre Raça e Gênero no Cinema Brasileiro entre os anos de 1970 e 2016, a participação na Direção é extremamente baixa: somente 2% dos filmes foram dirigidos por mulheres. Em estudo recente realizado pela Ancine – Agencia Nacional do Cinema, ao avaliar as obras lançadas comercialmente nas salas de cinema em 2016, apenas  17% são dirigidas por mulheres.

A AVON e o Audiovisual

Ao longo de 130 anos de história de relacionamento com as mulheres, a Avon tem pautado suas ações de investimento sociocultural em projetos que potencializam o empoderamento feminino, gerando mais oportunidades para as mulheres e reforçando a necessidade de a sociedade acelerar o processo de promoção da equidade de gênero.

Em 2016, a AVON realizou o piloto do FAMA e promoveu o patrocínio e o investimento para a viabilização de três produções de cinema, por meio das leis de incentivo à cultura:  os longas-metragens Paraíso Perdido, dirigido por Monique Gardenberg, Pedro, dirigido por Laís Bodanzky, e o documentário Diálogos com Ruth de Souza, dirigido por Juliana Vicente.

Para saber mais, acesse:

https://www.avon.com.br/fama