Diálogos – Liberdade de Expressão e Diversidade de Raça e Etnia

31/08/2011 - 17:15 -
Email this to someoneShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

(Agência Patrícia Galvão)Enfrentar o racismo e o sexismo nos meios de comunicação significa, sobretudo, promover a expressão dos diversos sujeitos de direito na mídia. E as formas de promoção dessa expressão da diversidade na esfera pública midiática são inúmeras, destacaram os participantes da segunda edição dos “Diálogos sobre Liberdade de Expressão e Diversidades”.

Assista aos vídeos de cada expositor/ debatedor

guilherme Guilherme CanelaFormado em Relações Internacionais pela UnB, mestre em Ciência Política pela USP e especialista em temas relacionados à liberdade de imprensa e de expressão e ao acesso à informação. É coordenador da área de comunicação e informação da UNESCO no Brasil
fernanda Fernanda LopesDoutora em Saúde Pública pela USP, oficial de Programa do Fundo de População das Nações Unidas – UNFPA Brasil. É pesquisadora com foco nos temas: combate ao racismo, raça/etnia e saúde, direitos humanos, mulheres,  iniquidades em saúde e políticas públicas de saúde
athayde Athayde MottaGerente de Programa da Oxfam GB no Brasil. É doutorando em Antropologia pela Universidade do Texas em Austin. Foi coordenador de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase) e coordenador de Comunicação da Afirma Comunicação e Pesquisa
cida Maria Aparecida BentoProfessora doutora em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo. Édiretora do Centro de Estudo das Relações de Trabalho e Desigualdades – CEERT
shuma Schuma SchumarerCoordenadora executiva da REDEH-Rede de Desenvolvimento Humano, responsável pelos projetos “Uma educação não discriminatória” e “Mulher, 500 anos atrás dos panos”. É co-autora do Dicionário Mulheres do Brasil e do livro “Mulheres Negras do Brasil” (Prêmio Jabuti 2008), entre outros
A série Diálogos sobre Liberdade de Expressão e Diversidades de Expressão tem o objetivo de promover o aprofundamento do debate sobre esses temas, a partir das perspectivas de gênero, raça/etnia e orientação sexual, a fim de contribuir para uma concepção de direito à comunicação que inclua a diversidade como princípio fundamental.
Realização: Instituto Patrícia Galvão – Mídia e Direitos
Parceria: Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI), Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM),  Fundação Carlos Chagas e Geledés – Instituto da Mulher Negra
Apoio: Fundação Ford e Secretaria de Políticas para as Mulheres