Vereadores na Paraíba vestem saias e protestam contra o machismo, por Mabel Dias

08/05/2017 - 21:44 -
Email this to someoneShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

O radialista Nilvan Ferreira, em seu programa no rádio do Sistema Arapuã, na última sexta-feira, 05, disse que os vereadores da cidade do Conde, na região metropolitana de João Pessoa, não tinham atitudes para cobrar ações da prefeita da cidade, Márcia Lucena, do PSB.

(senhorasdaspalavrasblog.wordpress.com, 08/05/2017 – acesse no site de origem)

Leia maisVereadores e servidores vestem saias em protesto contra machismo na Paraíba (Portal Correio/PB, 08/05/2017)

Para desqualificar o trabalho dos parlamentares, o radialista disse que eles são “veste saia”. Tal comentário demonstra o machismo por parte do radialista, que tenta desqualificar o trabalho realizado por mulheres, que enfrentam, podemos dizer, uma tripla jornada de trabalho.

A reação a fala de Nilvan foi imediata. A prefeita divulgou uma nota de repúdio, que repercutiu nas redes sociais e contou com o apoio do movimento de mulheres da Paraíba.

Nesta segunda, 08, durante sessão na Câmara de Vereadores do Conde , os parlamentares e servidores da Prefeitura participaram vestidos com saia, em protesto as declarações misóginas do radialista. Entre eles, estava o secretário de Comunicação do município, jornalista Walter Galvão.

Tal atitude demonstra, além do combate ao machismo, a quebra de barreiras impostas pelo gênero, que determina o que são roupas masculinas e femininas. Um protesto inteligente e que deu o recado, não só a Nilvan, mas a todos os comunicadores que buscam desqualificar o trabalho das mulheres.

O machismo está presente em todos os setores da sociedade, e na mídia, infelizmente, não é diferente. Formadora de opinião, ela reproduz um discurso sexista, que provoca a discriminação entre os gêneros e perpetua a violência contra as mulheres. Coletivos que lutam pela democratização da comunicação e por uma mídia mais ética, como o Intervozes, tem denunciado este tipo de atitude por parte de comunicadores e cobrado dos proprietários dos veículos de comunicação e do Judiciário posicionamento em relação a tais fatos. [email protected] acompanhamos em janeiro deste ano quando o apresentador da TV Record, Marcão, chamou a cantora negra, Ludmila, de “macaca”, o que configura uma demonstração de racismo. A emissora demitiu o comunicador, mas logo depois ele foi contratado pelo SBT. O Ministério Público foi acionado pelo Intervozes e a ANDI, e abriu inquérito civil contra a rede de televisão e o apresentador.

Nilvan Ferreira tentou hoje negar que seja machista – coisa que a maioria dos homens fazem, mesmo já tendo demonstrado todo o seu preconceito. Lógico que não convenceu.

A sessão na Câmara de Vereadores do Conde nesta segunda foi histórica e parece demonstrar a postura pela igualdade de gênero que os vereadores querem implementar na casa, como também, a da prefeita Márcia Lucena, que está remando contra a maré para fazer o diferencial.

Mabel Dias é jornalista e ativista pelos direitos das mulheres.