Terceira negra a vencer Miss Brasil, Monalysa é alvo de racismo

21/08/2017 - 14:45 -
Print Friendly, PDF & Email
Email this to someoneShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Na maioria, os comentários lamentavam o fato de Monalysa ter deixado para trás a gaúcha — e branca — Juliana Mueller

(Veja, 21/08/2017 – acesse no site de origem)

A estudante de administração Monalysa Alcântara, do Piauí, desbancou as outras 26 adversárias e ficou com a faixa de Miss Brasil 2017. Com ela, porém, Monalysa, que é a terceira negra a sustentar a coroa do concurso, recebeu também uma série de ataques racistas na internet. Na maioria, os comentários lamentavam o fato de Monalysa ter deixado para trás a gaúcha — e branca — Juliana Mueller, segunda colocada. Em terceiro, ficou Stephany Pim, do Espírito Santo.

Leia mais: Miss Brasil 2017: “Vou ajudar as mulheres negras a se acharem mais bonitas” (Revista Fórum, 20/08/2017)

De todos os comentários infelizes, o mais replicado e debatido foi o de uma usuária chamada Juliana Porto, que disse que Monalysa tem “cara de empregadinha”.