90% das meninas acham que engenharia é uma profissão masculina, diz Unesco

17/05/2018 - 17:29 -
Print Friendly, PDF & Email
Email this to someoneShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Uma pesquisa feita pela Unesco em São Paulo, na Cidade do México e em Buenos Aires revelou que a esmagadora maioria das meninas entre 6 e 10 anos não acredita que profissões ligadas a números e tecnologias são profissões femininas.

(Universa, 17/05/2018 – acesse no site de origem)

90% das 180 crianças entrevistadas concordou que engenharia é uma profissão para homens. A Cadeira Regional UNESCO Mulher, Ciência e Tecnologia na América Latina chegou a outros dados alarmantes ao entrevistar, além das crianças, 1500 pais, mães e professores.

De acordo com o estudo, 50% dos pais acreditam que o pouco interesse das filhas desta faixa etária em matérias como ciência e informática se deve apenas ao “gosto pessoal delas”.

Apenas 33% deles reconhecem que as meninas têm pouco estímulo a participar destas disciplinas e acreditam que podem mudar isso.

Essa desigualdade de gênero na infância gera impactos no início da vida adulta: em 2018, ano em que a primeira mulher assumiu a reitoria da Poli-USP, apenas 20% dos alunos matriculados eram mulheres.