Luiza Trajano é 1ª mulher no topo da lista de líderes mais bem-vistos

12/04/2018 - 16:16 -
Print Friendly, PDF & Email
Email this to someoneShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Na primeira edição do levantamento, publicada em 2013, a presidente do conselho da Magazine Luiza estava na oitava posição.

(Exame, 12/04/2018 – acesse no site de origem)

Nenhum dos líderes com melhor reputação no Brasil, segundo o ranking realizado pela consultoria Merco, teve uma ascensão tão consistente quanto a da empresária Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza. Neste ano, ela é a primeira mulher a ocupar o topo da lista dos 100 líderes mais bem-vistos no Brasil. Na primeira edição do levantamento, publicada em 2013, Luiza estava na oitava posição. Na edição do ano passado, era a segunda colocada, atrás de Jorge Paulo Lemann, da cervejaria AB InBev e do 3G Capital, que neste ano perdeu o primeiro posto para a empresária.

A projeção de Luiza se dá em duas frentes. A primeira está na rede varejista fundada por sua tia em Franca, no interior de São Paulo, em 1957. Em 2017, o lucro líquido do Magazine Luiza aumentou mais de 300%. O valor de mercado da companhia teve alta de mais de 3 300% entre 2016 e 2017, a mais expressiva entre mais de 5 000 empresas listadas no Brasil, nos Estados Unidos e em seis países da América Latina, segundo a consultoria Economatica. Luiza Helena também tem se destacado além da atuação empresarial, no grupo Mulheres do Brasil, que ajudou a fundar. O movimento defende causas de apoio à mulher, desde a redução da violência doméstica até o incentivo à ascensão feminina a cargos de liderança nas empresas. “Já obtivemos vitórias, com o princípio de não reinventar a roda e associar nossos esforços a outros já existentes”, afirma a empresária.

O Brasil é o primeiro país a ter uma liderança feminina na primeira colocação, entre os 12 países em que a Merco realiza o levantamento. Por aqui, o número de mulheres na lista dobrou para oito entre os 100 colocados, de uma edição para outra. Apesar da baixa representatividade, já há evolução. Na Espanha, país-sede da consultoria, há 18 mulheres entre executivos e empresários admirados.

Marina Filippe