24/10/2011 – Prostituição na BR-101 impulsiona gravidez de jovens no Nordeste

994
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(UOL Notícias) Embora a gravidez entre adolescentes venha caindo no Brasil nos últimos 15 anos, há diferenças regionais significativas. Enquanto Sul, Sudeste e Centro-Oeste mostram uma redução absoluta nos números, as regiões Norte e Nordeste apresentaram uma alta de 58% e 55%, respectivamente, bem acima do aumento populacional.

Em 15 anos, o número de jovens com até 19 anos que engravidaram caiu proporcionalmente no país. Em 1994, 504 mil crianças e adolescentes tiveram filhos, em 2009 foram 574 mil, o que representa um crescimento da gravidez juvenil da ordem de 13% no período – pouco mais da metade do aumento da população até 15 anos, que chegou a 24%.

Gravidez adolescente aumenta às margens da BR-101
E é no Nordeste que os números apontam que a gravidez na adolescência caminha lado a lado com a prostituição às margens das rodovias, em especial a BR-101, a mais movimentada da região. O site UOL Notícias analisou os dados de todos os municípios nordestinos cortados pela rodovia, que liga as capitais de seis dos nove Estados da região –BA, SE, AL, PE, PB e RN. Em mais de 80% dos casos, esses municípios apresentaram índices de gravidez na adolescência maiores que a média do respectivo Estado. O problema ainda é mais grave nas cidades das divisas e naquelas consideradas dormitórios.

No final de 2010, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) publicou um estudo onde identificou 1.820 pontos de prostituição de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras. Desses, a maioria –545 ao todo– estava no Nordeste. Por questões estratégicas, a PRF não informou os locais com principais focos de atuação dos criminosos.

Dados pelos Estados

Acesse o site do UOL Notícias para navegar no infográfico
mapa_gravidez_uol24102011

Especialistas veem relação

Segundo a coordenadora do Instituto Childhood, Rosana Junqueira, a prostituição infanto-juvenil ainda se caracteriza como um problema “grave” nas rodovias brasileiras. Segundo ela, apesar do aperto da fiscalização nos últimos anos, o crime é dinâmico e migra de local para despistar a atuação das autoridades.

Para Junqueira, regiões pobres e com rodovias movimentadas, como a BR-101 no Nordeste, podem agravar o problema. “Percebemos que esse tipo de crime muda de lugar e de atuação. Existem dois tipos de casos: de adolescente que procuram e de adolescentes que são aliciadas. Às vezes a jovem tem essa cultura na própria família. E existe uma tendência de esses casos ocorrerem em regiões mais pobres”, disse.

Acesse a matéria completa: Números apontam que prostituição na BR-101 pode impulsionar gravidez de jovens no Nordeste (UOL Notícias – 24/10/2011)

Leia também: Portugal: Crise joga mulheres na prostituição (InterPress Service – 18/10/2011)

Compartilhar: