Violência política atinge mulheres para limitar participação, diz pesquisadora

Compartilhar:
image_pdfPDF

Democracias com sub-representação feminina são falhas e com limites, afirma Flávia Biroli

(Folha de S.Paulo | 16/11/2020 | Por Paula Sperb)

A violência política contra mulheres é uma reação para limitar a participação feminina da política, afirma a cientista política Flávia Biroli, 45, professora da UnB (Universidade de Brasília), em entrevista concedida antes da eleição deste domingo (15).

“A violência pode ser simbólica, física, sexual, econômica e psicológica. A noção de violência política apareceu justamente nos países em que a participação das mulheres aumentou”, diz a autora dos livros “Gênero e Desigualdades: Limites da Democracia no Brasil e “Gênero, Neoconservadorismo e Democracia” —este com Maria das Dores Campos Machado e Juan Vaggione.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: