Documentário fala sobre a importância da legalização do aborto para a saúde física e mental das mulheres

1838
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

No dia 28 de setembro é celebrado o Dia Internacional pela Descriminalização do Aborto na América Latina e Caribe e, para trazer a discussão à tona, o coletivo de cinema Vênus Filmes, que conta com equipe exclusivamente feminina, lança o mini documentário Pela Vida das Mulheres, que fala sobre a importância da descriminalização da interrupção de uma gravidez indesejada para a saúde física e metal das mulheres brasileiras.

(Agência Patrícia Galvão, 01/10/2018)

As imagens foram feitas durante um ato a favor da liberação do aborto após a polêmica da PEC 181, em 2017, de autoria do então senador Aécio Neves. A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que ficou conhecida também como “Cavalo de Troia”, previa em seu texto a extensão da licença maternidade para mães de bebês prematuros, mas trazia também em sua formulação o conceito de vida desde a concepção e tentava barrar o direito ao aborto nos casos em que já são permitidos hoje, ou seja, estupro, risco de vida para a mãe ou feto anencéfalo.

Em entrevista à Agência Patrícia Galvão, a Vênus Filmes, representada pela fotógrafa e umas das diretoras de fotografia do mini documentário, Larissa Amaral, conta como foi a experiência e como nasceu a ideia do vídeo.

Como surgiu a ideia de produzir um mini documentário sobre legalização do aborto?

A princípio não tínhamos a intenção de fazer um documentário. Nós somos mulheres e somos afetadas por esse assunto, então a ideia era mesmo ir para o ato e reivindicar nossos interesses. Mas tendo também a consciência de que somos um coletivo de audiovisual, achamos importante registrar essas imagens. Só mais tarde, com o material na mão, é que tivemos a ideia de transformá-lo em um mini documentário.

E como foi essa experiência para vocês?

Eu, Larissa, e também nossa outra fotógrafa, a Melissa Coelho, já tínhamos um histórico de cobertura de atos por causa de outro projeto da Melissa, o Mamana, então cobrir um ato que, como mulheres, é parte da nossa existência, foi uma experiência incrível, ainda mais com uma equipe 100% feminina. Foi muito importante para nós e enriquecedor de uma maneira tanto profissional quanto política.

Qual é a mensagem que vocês querem passar com o Pela Vida das Mulheres?

O vídeo é bastante literal em sua mensagem. Acredito que a mensagem seja bem clara: o aborto precisa ser legalizado pela saúde física e mental das mulheres.

Anualmente cerca de 2 mil mulheres morrem em decorrência de abortos clandestinos no Brasil e isso é inadmissível. O nosso direito de decidir o que fazer com nossos corpos deveria ser assegurado pelo Estado, mas hoje o que temos é um Estado que pune e uma sociedade que julga as mulheres, e isso precisa acabar.

Como surgiu a Vênus Filmes?

A Vênus foi idealizada em 2017 com a proposta de reunir mulheres profissionais do audiovisual. Sabemos que o mercado é dominado por homens brancos e queríamos fortalecer. A gente tem essa necessidade de fortalecimento da nossa rede e queremos também, assim como fizemos com o documentário sobre aborto, narrar nossas próprias histórias, pela perspectiva de quem às vive: nós, mulheres.

Por Tainah Fernandes, da Agência Patrícia Galvão

Compartilhar: