Curso: “Gênero, raça e direitos humanos: repensar os direitos humanos para promover o acesso à justiça com equidade de gênero e racial” – De 22/09 a 08/12

187
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Decolonialidade e direitos humanos e regime jurídico internacional de combate à discriminação racial e luta por reparação, direito antidiscriminatório, feminismos negros no Brasil e na diáspora africana e interseccionalidade e direitos humanos são alguns dos temas dos encontros virtuais, que contam com a presença das professoras Karine de Souza Silva, Amarílis Regina Costa da Silva, Ângela Figueiredo e Winnie Bueno

 

Com inscrições abertas, o curso gratuito e online: “Gênero, raça e direitos humanos: repensar os direitos humanos para promover o acesso à justiça com equidade de gênero e racial” acontece de 22 de setembro a 8 de dezembro, com 12 encontros semanais, todas as quartas-feiras, das 19h às 21h. Promovido pelo Geledés- Instituto da Mulher Negra e pelo Núcleo Especializado de Defesa da Diversidade e da Igualdade Racial da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, a formação é direcionada preferencialmente a defensoras/es públicas/os e a servidoras/es da instituição, mas também é aberta ao público em geral. Acesse e se inscreva aqui.

Decolonialidade e direitos humanos e regime jurídico internacional de combate à discriminação racial e luta por reparação, direito antidiscriminatório, feminismos negros no Brasil e na diáspora africana e interseccionalidade e direitos humanos são alguns dos temas dos encontros virtuais, que contam com a presença das professoras Karine de Souza Silva, Amarílis Regina Costa da Silva, Ângela Figueiredo e Winnie Bueno.

O  objetivo do curso é capacitar agentes do sistema de justiça visando a reconfiguração das leituras e práticas hegemônicas de Direitos Humanos com vistas à promoção do acesso à justiça com equidade racial e de gênero, partindo do reconhecimento das interseccionalidades entre os sistemas de opressão.

A iniciativa dialoga com o teor da Recomendação Geral nº 29 do Comitê sobre a Eliminação da Discriminação Racial da ONU, que exorta os Estados a organizar programas de formação destinados a funcionários públicos e a outros órgãos encarregados de aplicar a lei, com o fim de prevenir as injustiças relacionadas ao preconceito contra grupos racializados, assim como busca promover as metas da Década Internacional dos Afrodescendentes da ONU.

Confira a programação completa:

Compartilhar: