Prêmio ODM Brasil tem inscrições prorrogadas até 19 de agosto

325
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Foi prorrogado para o dia 19 de agosto o prazo de inscrição para a 5ª edição do Prêmio ODM Brasil. Podem se inscrever prefeituras e organizações sociais – ONGs, universidades, fundações, empresas, sindicatos e movimentos sociais – que tenham projetos, ações e iniciativas que contribuam para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Os critérios utilizados para a escolha dos inscritos são: contribuição para o alcance dos ODM; impacto no público atendido; participação da comunidade; existência de parcerias; potencial de replicabilidade; complementaridade e/ou articulação; e integração com outras políticas públicas.

Faça a inscrição aqui.

Do total de projetos apresentados, 60 serão selecionados e visitados por técnicos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), da Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e de ministérios, recebendo certificado de finalista.

Então, das 60 iniciativas escolhidas, 30 serão premiadas e receberão um prêmio simbólico – no Palácio do Planalto, em Brasília – e o reconhecimento público pelas ações desenvolvidas em prol dos ODM. A cerimônia de premiação ocorrerá em 2014.

Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio foram estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2000, com o apoio de 191 nações, e contemplam direitos básicos de cidadania. São eles: acabar com a fome e com a miséria; proporcionar educação básica de qualidade para todos; proporcionar igualdade entre os sexos e valorização da mulher; reduzir a mortalidade infantil; melhorar a saúde das gestantes; combater a Aids, a malária e outras doenças; proporcionar qualidade de vida e respeito ao meio ambiente; incentivar o trabalho de todos para o desenvolvimento.

O Prêmio é uma iniciativa pioneira no mundo e foi proposto pelo Governo Federal na abertura da 1.ª Semana Nacional pela Cidadania e Solidariedade, em 2004. A ação conta com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e de um conjunto de empresas e associações do setor privado.
A Coordenação técnica do Prêmio é de responsabilidade do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP).

Compartilhar: