Relatora da ONU faz consulta sobre vínculo entre execuções sumárias e gênero até 31/1

810
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

A relatora especial da ONU sobre execuções extrajudiciais, sumárias ou arbitrárias abriu consulta pública para tratar da perspectiva de gênero em sua área de atuação. Contribuições serão recebidas até 31 de janeiro de 2017

(ONU Mulheres, 10/01/2017 – acesse no site de origem)

A relatora especial da ONU sobre execuções extrajudiciais, sumárias ou arbitrárias abriu consulta pública para tratar da perspectiva de gênero em sua área de atuação.

A consulta envolve, entre outros temas: (1) abordagem das execuções extrajudiciais, sumárias e arbitrárias com enfoque de gênero: implicações na metodologia jurídica e de pesquisa; (2) e assassinatos específicos de gênero que podem ser extrajudiciais, sumários ou arbitrários, incluindo, por exemplo, violência doméstica, homicídios ‘de honra’, feminicídio e/ou outros tópicos a serem identificados por meio de consultas.

A relatora está recebendo contribuições da sociedade civil, de acadêmicos, dos Estados-membros e das agências da ONU que possam acrescentar aos relatórios.

Todas as proposições devem ser enviadas até 31 de janeiro de 2017 em Inglês, Francês ou Espanhol pelo e-mail [email protected]

Mais detalhes em Inglês (http://bit.ly/2i1p9uF), Espanhol (http://bit.ly/2i1sedT) ou Francês (http://bit.ly/2i1n0Py).

Saiba mais sobre essa relatoria clicando aqui.

Compartilhar: