Teresina sedia Seminário Nacional de Lésbicas e Mulheres Bissexuais – Piauí, 9 a 13/06/2016

1300
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Capital Teresina, 02/06/2016) O encontro conta com 262 inscritas de todos os estados do Brasil e do Distrito Federal

No período de 9 a 12 de junho, Teresina sediará a 9ª edição do Seminário Nacional de Lésbicas e Mulheres Bissexuais (Senalesbi), no Centro de Treinamento do EMATER, localizado na BR-343, que liga Teresina a Altos. Com o tema “20 anos de luta e desconstrução: desafios e perspectivas”, a programação do evento trará rodas de conversas, oficinas, plenárias e várias apresentações culturais.

Como espaço de reflexão pedagógica do movimento social, o Senalesbi é um dos eventos mais importantes nacionalmente para a formação de mulheres lésbicas e bissexuais e a promoção de seus direitos. Entre os propósitos do encontro está a construção de uma rede de solidariedade, produção e difusão de conhecimentos relevantes para as lésbicas e mulheres bissexuais, além de discutir estratégias de enfrentamento à lesbofobia, bifobia, sexismo, racismo e demais expressões da violência de gênero.

Superando as expectativas, o encontro conta com 262 inscritas de todos os estados do Brasil e do Distrito Federal. De acordo com Marinalva Santana, coordenadora do grupo Matizes, as discussões levantadas no evento servirão para a elaboração de propostas de políticas públicas indispensáveis para o fortalecimento da cidadania de lésbicas e mulheres bissexuais.

Para Marinalva, a expectativa é uma participação significativa de militantes jovens, propiciando uma renovação do movimento, com surgimento de novas lideranças. “O Senalesbi é o mais importante evento do segmento de lésbicas e mulheres bissexuais no Brasil. O fato de o Piauí ter sido escolhido para sediar a edição deste ano nos deixa felizes, mas também com uma grande responsabilidade de receber bem as participantes e garantir uma boa estada para elas em Teresina. Com mais de 250 inscritas, essa já é a edição do seminário com maior número de participantes”, ressalta.

Além das discussões, oficinas e palestras, o evento também será marcado pela diversidade de atividades culturais que, apresentações musicais, teatro, poesia, grupos de dança, cultura negra, quadrilhas juninas, além de feiras e exposições.

Confira a programação completa:

Dia 09/06/2016

18h30min – Solenidade de Abertura (com representantes do Movimento Social, [email protected] e autoridades)

19h30min – Atividades culturais e confraternização das participantes

Apresentações culturais:

– Espetáculo de dança: Grupo Filhas D’água – Coreografia: Esperança Garcia

– Grupo Afrocultural Ijexá

– Cloudi Raz (voz e violão)

Dia 10/06/2016

Eixo 1 – Movimento de lésbicas e mulheres bissexuais feministas

7h – Café poético

8h – Mística de abertura: Ciranda de acolhimento e pacto do afeto e de gentileza recíprocas

9h – Roda de conversa: 20 anos de SENALE a SENALESBI – Movimento de lésbicas e mulheres bissexuais no Brasil: história, desafios e perspectivas

11h40min – Performance: Senhora Passado, com Rosângela Castro (Grupo de Mulheres Felipa de Sousa)

12h30min – Peça teatral: Marcadas pela culpa, com Lari Sales, Lorena Campelo e Cláudia Amorim

14h – Atividades autogestionadas:

•Roda de conversa: Como eu enfrento o racismo de todos os dias? – Responsável: Carmen Ribeiro (Grupo Matizes/Projeto Fala, preta)

• Oficina: Lésbicas e mulheres bissexuais na mídia: vamos pautar nossa luta – Responsável: Nayara Felizardo (Jornalista)

•Roda de conversa: Opressão contra mulheres bissexuais: como se manifesta e como combatê-la – Responsável: Natasha Avital (membro do Coletivo Bi-Sides)

•Pesquisas envolvendo a saúde de lésbicas e mulheres bissexuais, lesbofobia e bifobia – Responsável: Andréa Rufino (Professora da Universidade Estadual do Piauí)

• Roda de conversa sobre a 2ª Conferência Nacional de Saúde da Mulher – Responsável: Carmen Lucia Luiz (Conselheira Nacional de Saúde)

16h30min – Roda de conversa: O papel do movimento de lésbicas e mulheres bissexuais na conjuntura atual

18h – Dinâmica Antiestresse

20h – Atividades culturais:

– Performance Teatral O Diário quase ridículo de Aurora, com Rose Quirino.

– Sarau Lítero-musical (com a participação das poetisas/cantoras: Cláudia Simone, Marleide Lins, Fátima Castelo Branco, Cláudia Amorim e Vanessa Trajano)

– Grupo Sambatom

– Apresentação de DJ

Dia 11/06/2016

Eixo 2 – Negritude e Visibilidade

8h – Café poético e reafirmação do pacto do afeto e da gentileza recíproca

9h – Rodas de conversa:

•Negritude e Visibilidade, Saúde e Autocuidado

•Negritude e Visibilidade, Periferia e Autonomia Financeira

•Negritude e Visibilidade na Educação

•Negritude e Visibilidade e Gordofobia

•Negritude e Visibilidade nas Políticas Públicas

•Negritude e Visibilidade nas Questões Geracionais

•Negritude e Visibilidade no Trabalho em uma sociedade capitalista

Oficinas:

•Negritude e Visibilidade com Lambe lambe e Stencil

•Negritude e Visibilidade no Teatro da Oprimida

•Negritude, Visibilidade e mídias alternativas

12h30min – Performance teatral: O Tititi do priquito, com Grupo Alternativo de Teatro – GAT

14h – Encontros de sistematização das rodas e oficinas, com elaboração de propostas

16h30min – Grande roda de conversa do fim do dia (uma participante lésbica e uma bissexual de cada uma das rodas e oficinas realizadas, indicadas pelos grupos, apresentarão os resultados de suas atividades e propostas)

20h – Atividades Culturais

Festa junina (apresentação de quadrilhas, forró pé de serra, comidas típicas)

Dia 12/06/2016

8h – Café poético e ratificação do pacto do afeto e da gentileza recíprocas

9h – Roda de Conversa de Consolidação de Propostas Rumo ao 10º SENALESBI

15h – Intervenção política das participantes na 15ª PARADA DA DIVERSIDADE DE TERESINA, com festa, poesia, música, lambe-lambe e intervenções urbanas várias

20h – Show de encerramento do SENALESBI/15ª PARADA DA DIVERSIDADE

ATIVIDADES PARALELAS (NO PRÓPRIO LOCAL DO EVENTO) – DIAS 10 E 11/06

– Feira de produtos artesanais – Expositoras: Mulheres Empreendedoras

– Exposição Xirè dos Orixás – Responsáveis: Profª Msc. L’Hosana Tavares (IFPI) e Profª Drª Francisca Verônica Cavalcante (UFPI) –

– Exposição de fotografias sobre as edições do SENALE – Responsáveis: Alice Oliveira (CE)

– O que eles levam no peito – Exposição de camisetas que denunciam a violência contra a mulher – Responsável: Rosângela Castro (RJ)

Acesse no site de origem: Teresina sedia Seminário Nacional de Lésbicas e Mulheres Bissexuais (Capital Teresina, 02/06/2016)

Compartilhar: