Assédio na rua, trabalho, mídia, relacionamentos e infância na arena de debates da campanha #ElesPorElas, com transmissão ao vivo, nesta 4ª feira

1243
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(ONU Mulheres, 24/06/2015) Encontro será transmitido às 10h30 com lançamento de vídeos da campanha e discussões sobre a igualdade entre mulheres e homens

Cinco painéis temáticos – trabalho, assédio em vias públicas, mídia, relacionamentos e infância – revelarão os desafios para a igualdade entre mulheres e homens no Brasil. Com moderação de Astrid Fontenelle e Marcelo Tas, os temas serão abordados por pessoas inspiradoras e com vivências sobre como estão conseguindo vencer padrões patriarcais, que determinam comportamentos de mulheres e homens.

Leia mais: Diretora da ONU Mulheres: representação feminina depende de adesão dos homens (Câmara Notícias, 23/06/2015)

Num bate-papo descontraído e com muito fundamento, os debates serão veiculados ao vivo pela internet gnt.com.br/elesporelas, site da campanha #ElesPorElas, do GNT e da ONU Mulheres, em favor do movimento solidário. No evento, serão exibidos os filmes da campanha #ElesPorElas, estrelados por apresentadoras e apresentadores do GNT, que serão exibidos no canal.

Trabalho – Apesar de alguns avanços, como a conquista da independência financeira e mais mulheres em atividade, elas continuam menos remuneradas. Poucas estão em postos de liderança. A grande maioria se depara ainda com preconceito quando decide seguir profissões consideradas masculinas. Como isso pode mudar? É isso o que o bate-papo sobre trabalho vai tentar apontar nas vozes e olhares de Luiza Trajano (Magazine Luiza), Camila Achutti (do site Mulheres na Computação), Fernando Alves (sócio-presidente da PwC Brasil) e a cantora Pitty.

Mídia – Determinantes da sociedade patriarcal na imagem de Mulheres e homens na mídia. Este é o tema do segundo painel que terá a participação de Leila Velez (Beleza Natural), Elisa Capai (jornalista e documentarista), Leo Jaime (ator, cantor e apresentador) e Fico Meirelles (sócio-presidente da agência Moma Propaganda).

Assédio e violência – Na terceira rodada, a evidência será para o assédio contra mulheres em locais públicos. O tema será explorado por Julia Tolezano (Jout Jout, youtuber), Juliana de Faria (idealizadora do Chega de Fiu Fiu), Roger Raupp Rios (juiz federal e autor dos livros “Direito da Antidiscriminação” e “Em Defesa dos Direitos Sexuais”) e Marcos Nascimento (psicólogo e um dos fundadores da Rede de Homens pela Equidade de Gênero (RHEG).

Afetividade – A relação afetiva entre mulheres e homens é o assunto do quarto painel. As mudanças nos relacionamentos a dois serão destacadas por Débora Emm (cientista social, publicitária e sócia da Inesplorato), Djamila Ribeiro (mestranda em Filosofia Política na Universidade Federal de São Paulo, membro da Simone de Beauvoir Society e colunista do site da Carta Capital), Claudio Henrique dos Santos (autor do livro Macho no Século XXI: O Executivo que Virou Dona de Casa. E Acabou Gostando e João Vicente de Castro (ator e roteirista, é um dos criadores do Porta dos Fundos).

Infância – A rodada sobre as relações de gênero será concluída no quinto painel sobre as futuras gerações e os desafios para a educação antissexista. O tema será abordado pela representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman e por Maria Gabriela Manssur (promotora de justiça), Marilena Garcia (pedagoga, especialista em Educação Popular e ativista política) e Marcelo Tas (jornalista, roteirista, diretor, ator e apresentador).

A campanha #ElesPorElas – “Se não eu, quem? Se não agora, quando?”. Os questionamentos são o mote da campanha #ElesPorElas que o GNT decidiu abraçar, em apoio à ONU Mulheres, para contribuir com a conscientização da importância do empoderamento das mulheres e a igualdade de gênero. Com o objetivo de coletar 100 mil assinaturas de homens em adesão à causa, por meio do portal www.heforshe.org/pt, o canal preparou um pacote de ações para mobilizar seu elenco, estudiosos, pensadores sobre o assunto, empresários e interessados no tema. A intenção é discutir quais caminhos todos devem trilhar para chegar ao alvo final: eliminar as desigualdades de gênero.

Além do evento, o GNT vai atuar em diversas frentes para disseminar a causa, como: chamadas nos intervalos da programação do GNT e dos canais Globosat; um site dedicado ao movimento – gnt.com.br/elesporelas – para a produção de informações sobre o tema; e divulgação da campanha nas redes sociais do canal com compartilhamento de informações sobre o engajamento de personalidades e apresentadores do GNT, além de publicações de incentivo à adesão e apoio do público.A programação do GNT também traz a discussão em programas como “Saia Justa”, “Papo de Segunda” e “Marilia Gabriela Entrevista”.

Movimento solidário – Criado pela ONU Mulheres, o movimento ElesPorElas (HeForShe) é um esforço global para envolver homens e meninos na remoção das barreiras sociais e culturais que impedem as mulheres de atingir seu potencial e a organizar juntos, homens e mulheres, uma nova sociedade.

Acesse no site de origem: Assédio na rua, trabalho, mídia, relacionamentos e infância na arena de debates da campanha #ElesPorElas, com transmissão ao vivo, nesta 4ª feira (ONU Mulheres, 24/06/2015)

Compartilhar: