Desenvolvimento sustentável não será alcançado sem a igualdade de gênero

646
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(SPM, 27/01/2016) A 53ª reunião da Mesa Diretiva da Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe foi aberta nesta terça-feira (26/01), em Santiago, no Chile. A cerimônia contou com a presença da presidenta do Chile, Michelle Bachelet, que reafirmou a importância das políticas de igualdade de gênero e a sua disposição em ser porta-voz das mulheres junto aos seus pares, presidentes e presidentas de outros países. A Secretária Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Eleonora Menicucci, representa o Brasil no encontro que termina na quinta-feira (28/01).

“Na luta pela igualdade de gênero pode ver que a injustiça é replicada em algumas áreas, como acesso à educação e saúde, onde tem havido progressos significativos, mas ainda não se chegou, de fato, à igualdade”, afirmou Michelle Bachelet. Ela exaltou o fato de os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) possuírem indicadores adequados para monitorar as desigualdades que afetam as mulheres e incentivar políticas públicas específicas.

A secretária Eleonora Menicucci abriu os debates, nesta quarta-feira (27/01), da sessão especial da consulta regional sobre a 60ª reunião da Comissão sobre o Status da Mulher (CSW 60). Eleonora destacou a importância da Agenda 2030 e dos ODS para as políticas para as mulheres e para a igualdade de gênero. A CSW 60  – sigla em inglês – é organizada pela ONU Mulheres em conjunto com a CEPAL e está marcada para 14 a 24 de março de 2016, em Nova Iorque (EUA).

No primeiro dia de reunião foi apresentado um painel de alto nível sobre a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e sua articulação com a agenda regional sobre igualdade e gênero e autonomia das mulheres. Representantes da sociedade civil, especialistas e governantes ressaltaram a necessidade de planos e programas para se chegar, de fato, à igualdade de gênero e à participação ativa das mulheres em todas as esferas da sociedade.

“Acreditamos que o desenvolvimento sustentável sem igualdade de gênero não é desenvolvimento, nem é sustentável”, disse o secretário executivo adjunto da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), Antonio Prado.A ministra da Mulher da República Dominicana, Alejandrina Germán, disse que após 20 anos da Plataforma de Ação em Pequim (1995) foi constatado que nenhum país chegou à plena igualdade de gênero. “A igualdade deve ser um objetivo transversal entre os 17 ODS, como parte da Agenda 2030 (adotada em setembro de 2015) para o Desenvolvimento Sustentável”, disse ela.

A 53ª reunião da mesa diretiva da Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe é preparatória para a XIII Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e do Caribe, que será realizada no Uruguai, em outubro deste ano, e tem como tema principal a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres como um núcleo central para alcançar o desenvolvimento sustentável.

Comunicação Social

Acesse no site de origem: Desenvolvimento sustentável não será alcançado sem a igualdade de gênero (SPM, 27/01/2016)

Compartilhar: