31/03/2011 – Agora, anorexia atinge mulheres com mais de 40 (Folha)

540
0
Compartilhar:
image_pdfPDF
(Folha de S.Paulo) De acordo com psiquiatras e nutricionistas, a anorexia nervosa, distúrbio alimentar mais associado à adolescência, está se tornando cada vez mais frequente em mulheres maduras. 

Em clínicas e ambulatórios como o do Proata (Programa de Orientação e Atenção ao Pacientes com Transtorno Alimentar), da Unifesp, duas em cada dez pacientes têm mais de 40 anos.


“Há alguns anos, os grandes relatos médicos sobre anorexia nem faziam referência às mais velhas”, afirma o psiquiatra Táki Cordás, coordenador do Ambulim (Ambulatório de Transtornos Alimentares) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo. Segundo Cordás, a mulher mais velha se preocupa mais do que antes com sua imagem corporal. “Entre outras coisas, há o papel da competição, afetiva ou profissional, com as mais jovens.”

Culto da estética e da juventude 
Para a dermatologista Luciana Conrado, que pesquisa transtornos de imagem, essa é uma doença social. “A sociedade valoriza a imagem, e a beleza é a forma jovem e magra.” O que, de acordo com a dermatologista, complica ainda mais a vida de quem tem 40 ou mais. “Não dá para ela ficar com um corpo de magra de 20 anos, por mais que passe fome e malhe na academia”, diz Conrado.

A nutricionista Lara Natacci, autora do livro “Anorexia, Bulimia e Compulsão Alimentar” (ed. Atheneu), aponta que a mulher madura consegue dissimular a doença por mais tempo e demora mais para buscar ajuda. 

Compartilhar: