Zika: EUA tem contaminação entre estados

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Correio Braziliense, 15/08/2016) Uma pessoa do estado americano do Texas contraiu infecção por zika durante uma viagem a uma parte de Miami, na Flórida, onde mosquitos locais estão transmitindo o vírus, disseram autoridades nesta segunda-feira (15/8). “Este é o primeiro caso de zika no Texas a ser associado a uma viagem dentro dos Estados Unidos continental”, disse o Departamento de Serviços de Saúde do Estado do Texas.

Inflamação da picada do aedes ajuda virus a se multiplicar

“As autoridades de saúde ligaram este caso a uma viagem a Miami depois de avaliar cuidadosamente as datas da viagem, as datas de início dos sintomas e a transmissão local de zika conhecida em Miami”, acrescentou.

A pessoa não identificada tinha “viajado recentemente para uma área de Miami com transmissão local de zika” e, ao voltar para o Texas, ficou doente e fez o exame que deu “positivo para o vírus”.

A Flórida registrou 30 casos de zika transmitidos localmente desde julho, os primeiros de propagação local do vírus em solo americano. “Nós ainda acreditamos que as transmissões locais estão ocorrendo apenas em uma área de menos de 1,5 quilômetros quadrados em Wynwood” – um bairro ao norte do centro de Miami -, disse o governador da Flórida, Rick Scott, na segunda-feira.

Caso confirmados de zika Manaus

No entanto, o Departamento de Saúde da Flórida está investigando outras quatro áreas dos condados de Miami-Dade e Palm Beach onde podem ter ocorrido transmissões locais de zika.

O vírus zika, que pode ser transmitido através de contato sexual ou de picadas de mosquito, se espalhou por toda a América Latina e a região do Caribe desde 2015. Na maioria das vezes, a infecção pelo zika passa despercebida ou causa apenas sintomas brandos.

O vírus é, porém, particularmente perigoso para mulheres grávidas, visto que pode causar danos permanentes ao feto em desenvolvimento, incluindo a microcefalia, uma malformação congênita na qual o bebê nasce com o crânio e o cérebro menores que a média.

Até o momento, o Texas registrou apenas casos associados a viagens, e informou que vai classificar o caso de Miami nessa mesma categoria. O estado está agora “em alerta para a possibilidade de transmissão local”, disse o departamento de saúde.

Compartilhar: