Estados Unidos ficam sem verba para combater a zika

Compartilhar:
image_pdfPDF

Obama já havia solicitado recursos emergenciais de US$ 1,9 bilhão para combater a doença, mas as negociações com o Congresso estão emperradas desde junho

(Estadão, 31/08/2016 – Acesse no site de origem)

Os recursos do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) para o combate à zika naquele país acabarão neste mês, de acordo com o diretor da agência, Thomas Frieden. O presidente Barack Obama já havia solicitado recursos emergenciais de US$ 1,9 bilhão para combater a doença, mas as negociações com o Congresso estão emperradas desde junho.

“A despensa está vazia. Basicamente, nós estamos sem dinheiro e precisamos que o Congresso atue para que possamos dar uma resposta efetiva (à epidemia de zika)”, disse Frieden à imprensa, em entrevista coletiva realizada em Washington na segunda-feira.
De acordo com Frieden, dos US$ 222 milhões alocados pelo CDC para o combate à zika em 2016, cerca de US$ 200 milhões já foram usados. “O restante já terá acabado pelo fim de setembro”, disse.

 

Compartilhar: