Finep vai investir R$ 230 milhões contra o Zika em 2016

550
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Finep, 24/03/2016) A Finep vai destinar R$ 230 milhões para pesquisas contra o Zika. Desse total, R$ 30 milhões serão disponibilizados na CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT 01/2016 – ZIKA voltado para Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs), com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), conforme anúncio feito pela presidenta Dilma Rousseff, na quarta-feira (23/3), em Brasília. Os outros R$ 200 milhões serão concedidos pela financiadora em forma de crédito subsidiado para empresas por meio do PROGRAMA INOVA SAÚDE: ZIKA E ARBOVIROSES.

O chamada pública tem como objetivo financiar projetos institucionais de pesquisa e desenvolvimento tecnológico aplicados ao combate do vírus. As propostas deverão ser enviadas até o dia 28 de abril e precisam estar vinculadas a temas específicos, como: aperfeiçoar tecnologias para exame de imagens visando o diagnóstico precoce de alterações neurológicas; aprimorar tecnologias de criação de inseto estéril; desenvolver linhagens de mosquitos geneticamente modificados; investigar a biologia do vírus na infecção humana e no ciclo animal; desenvolver terapias para afecções neurológicas causadas pelo Zika; determinar estruturas das proteínas virais e seus receptores para elucidação dos mecanismos de infecção e suas consequências, assim como para o desenvolvimento de vacinas. O formulário para apresentação de proposta (FAP) será disponibilizado a partir de segunda-feira (28/3). A divulgação do resultado final acontecerá em 20/6. Em caso de dúvidas, envie e-mail para [email protected] .

No edital, a Finep vai oferecer apoio institucional amplo, incluindo despesas correntes, como material de consumo, softwares, instalação, recuperação e manutenção de equipamentos, entre outros, despesas de capital, operacionais e administrativas e bolsas. Esses recursos foram descontingenciados do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) por meio de uma Medida Provisória (MP) negociada pelo MCTI. Além dos R$ 30 milhões para a Finep, o Fundo disponibilizará mais R$ 20 milhões para o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) apoiar grupos de pesquisa, totalizando R$ 50 milhões.

No FAP, as instituições deverão informar os dados cadastrais e do projeto, com detalhes sobre impactos previstos, equipe executora e orçamento. No detalhamento da proposta, serão exigidos o cronograma de desembolso, relação dos itens solicitados e da contrapartida, além de alguns requisitos específicos, como bolsas.

Empresas

A Finep também vai disponibilizar R$ 200 milhões em crédito subsidiado por meio do Programa Inova Saúde Zika e Arboviroses para empresas brasileiras trabalharem o tema Zika sob vários aspectos, incluindo formas de transmissão, aperfeiçoamento de diagnósticos molecular e sorológico, desenvolvimento de novos larvicidas e repelentes, e a relação do vírus com a microcefalia.

Finep contra o Aedes

A Finep faz parte do esforço do Governo no combate ao vírus Zika e tem participado de ações desde o início do ano. A empresa financiou com R$ 5 milhões um teste inovador desenvolvido pela Fiocruz capaz de diagnosticar simultaneamente as três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti: além da Zika, a Dengue e a Chikungunya.

Além disso, a financiadora adotou campanha nacional contra o mosquito, com direito à produção de um vídeo próprio de sensibilização. A Finep lançou ainda, no fim de fevereiro, edital conjunto com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), no valor total de R$ 10 milhões, para financiar pesquisas em empresas sediadas no Estado de São Paulo.

Acesse no site de origem: Finep vai investir R$ 230 milhões contra o Zika em 2016 (Finep, 24/03/2016)

Compartilhar: