Pernambuco faz mutirão para avaliar bebês com suspeita de microcefalia

704
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de S.Paulo, 01/04/2016) O governo de Pernambuco realizou nesta sexta (1º) um mutirão para diagnosticar bebês com suspeita de microcefalia. Das 116 crianças que aguardavam havia meses para ter o diagnóstico, 95 tiveram a anomalia descartadas –14 foram confirmadas com a má formação e sete ainda estão sendo investigadas.

Pernambuco é o Estado com o maior número de casos notificados do país. Segundo o último boletim da Secretaria Estadual de Saúde, de 1º de agosto de 2015 a 26 de março deste ano foram registradas 1.829 crianças com suspeita da anomalia, mas apenas 622 receberam o diagnóstico.

Em parceria com a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), os bebês passaram por consultas e exames clínicos, incluindo a tomografia do crânio –principal critério para confirmar a síndrome.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde, este primeiro mutirão foi dedicado a Macrorregião 1, formada por 72 cidades, incluindo a região metropolitana do Recife. As famílias foram contatadas pelas secretarias municipais de onde moram.

TRANSPORTE

Além do encaminhamento para o mutirão, os municípios também foram responsáveis pelo transporte dos pacientes.

O número de atendimento deste primeiro mutirão, no entanto, ainda é pequeno. Na planilha de monitoramento de casos de microcefalia ao qual a Folha teve acesso, a Macrorregião 1 tem 478 crianças notificadas.

Outros dois mutirões semelhantes devem acontecer nos municípios de Caruaru, no Agreste, e Petrolina, no Sertão, mas ainda sem datas definidas. As duas macrorregiões têm 247 recém-nascidos notificados com microcefalia.

Kleber Nunes

Acesse no site de origem: Pernambuco faz mutirão para avaliar bebês com suspeita de microcefalia (Folha de S.Paulo, 01/04/2016)

Compartilhar: