Webinário Percepções da população brasileira sobre aborto pós-estupro – 05/05, às 17h30

Compartilhar:
image_pdfPDF

Debora Diniz irá analisar e debater os dados da pesquisa “Percepções sobre estupro e aborto previsto por lei” e fará comentários sobre a conjuntura da interrupção da gravidez nos casos previstos por lei

O Instituto Patrícia Galvão promove o webinário “Percepções da população brasileira sobre aborto pós-estupro”, na próxima quarta-feira, dia 5 de maio, das 17h30 às 19h. A antropóloga, professora e pesquisadora Debora Diniz será recebida pelas diretoras do Instituto Patrícia Galvão Jacira Melo e Marisa Sanematsu, que irão apresentar alguns destaques da pesquisa de opinião Percepções sobre estupro e aborto previsto por lei, realizada em parceria com o Instituto Locomotiva, e mediar os debates.

Segundo os dados do estudo, 82% das brasileiras e brasileiros concordam que o aborto é direito em caso de violência sexual. Para 88%, a escolha de interromper ou não a gravidez deve ser da mulher vítima do estupro e o mesmo percentual (88%) considera que toda cidade deveria ter um serviço de saúde em que as meninas e mulheres vítimas de estupro pudessem interromper a gravidez de forma segura em um serviço público, conforme previsto na legislação.

O webinário será transmitido pelo canal do YouTube e pelo Facebook da Agência Patrícia Galvão.

Conheça a convidada

Debora Diniz é antropóloga e professora na Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (em licença não-remunerada) e colunista do El País e da Marie Claire, além de fundadora e pesquisadora da Anis — Instituto de Bioética e ativista dos direitos das mulheres.

Série de webinários

O evento online é o segundo da série de webinários que analisa os dados da pesquisa Percepções sobre estupro e aborto previsto por Lei divulgada em novembro de 2020. Com base no levantamento online, 2 mil pessoas, a partir de 16 anos, em todas as regiões do país responderam sobre suas percepções quanto ao impacto do estupro e o direito das meninas e mulheres a um aborto legal e seguro.

Veja também:

  • Percepções da população brasileira sobre o estupro de meninas e mulheres. Assista ao primeiro webinário da série, que contou com a participação da defensora pública do Distrito Federal Rita Lima e da psicóloga Daniela Pedroso, do Núcleo de Violência Sexual e Abortamento Previsto em Lei do Hospital Pérola Byington, em São Paulo/SP. 
  • Ouça o episódio do Patrícia Galvão Podcast sobre a pesquisa, com a participação da defensora pública do Rio de Janeiro Flávia Nascimento e da pesquisadora e enfermeira Emanuelle Góes.
  • Assista ao vídeo com dados da pesquisa e comentários da médica de família e comunidade Denize Ornelas e de Rita Lima, defensora pública do Distrito Federal. 

 

Compartilhar: