G-20 cria grupo de líderes mulheres para promover igualdade de gênero

776
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(O Globo, 06/09/2015) Primeira reunião do Women 20 está marcada para outubro, em Istambul

As mulheres terão mais voz no grupo das nações mais ricas do mundo. O G-20 lançou neste domingo em Ancara, capital turca, o Women 20 (W-20), que reúne lideranças femininas dos 20 países do bloco. O objetivo é promover a igualdade de gênero, considerada fundamental para estimular o crescimento global.

A criação do grupo ocorre um ano após os líderes do G-20 terem se comprometido em aumentar em 25% a participação da mulher na força de trabalho até 2025 — projeto que ficou conhecido como “promessa de 2025”. No encontro de 2014, a estimativa era que a iniciativa representaria a adição de 100 milhões de empregos na economia global.

O tratado foi lembrado pela diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, em seu discurso na cerimônia de lançamento do W20. Primeira mulher a chefiar o organismo internacional, Lagarde defendeu que apoiar a igualdade de gênero é uma questão não só moral, mas também econômica. Segundo estudo do FMI, se homens e mulheres entrassem no mercado no mesmo ritmo, o PIB dos EUA cresceria 5%, o do Japão, 9% e o da Índia, 27%.

— Essas estimativas, embora sejam, claro, apenas um exercício, são significativas e grandes o suficiente para serem levadas a sério. Isso se aplica particularmente a países onde o potencial de crescimento está caindo, enquanto a população está envelhecendo — afirmou Lagarde.

PRIMEIRO ENCONTRO EM 7 DE OUTUBRO

A chefe do FMI destacou ainda que a inclusão de mulheres pode contribuir para reduzir a pobreza:

— A Organização de Alimentos e Agricultura (FAO, na sigla em inglês), por exemplo, estimou que dar às mulheres os mesmos recursos agrícolas aos quais os homens têm acesso poderia aumentar a produção agrária em 4%, tirando 100 milhões de pessoas da fome — afirmou, segundo discurso distribuído pela assessoria de imprensa do FMI.

O primeiro encontro do grupo está marcado para o dia 7 de outubro, em Istambul, também na Turquia. Anfitrião da reunião, o primeiro-ministro turco Ahmet Davutoglu disse que a criação do W20 entrará para a história:

— Não para a história do G-20, mas para a história da humanidade. Sem a participação de mulheres, não pode haver futuro na economia global.

Acesse o PDF: G-20 cria grupo de líderes mulheres para promover igualdade de gênero (O Globo, 06/09/2015)

Compartilhar: