Rede de Jornalistas e Comunicadoras com visão de Gênero e Raça é lançada no Brasil

Compartilhar:
image_pdfPDF

Rede de Jornalistas e Comunicadoras com visão de Gênero e Raça, lançada neste 25 de novembro, Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres, está aberta para a filiação de pessoas e organizações interessadas em atuar na sua organização. A Rede surge a partir da articulação de jornalistas brasileiras ligadas à perspectiva e em diálogo com a Red Internacional de Periodistas con Visíon de Género (RIPVG).

(Portal Catarinas | 25/11/2020) 

Filie-se aqui!

Formam a Coordenação Colegiada da Rede: Cynthia Mara Miranda, Michelly Santos de Carvalho e Rose Dayanne Santana Nogueira. O Conselho Consultivo é integrado por Rachel Moreno, Jessica Gustafson, Cecília Bizerra Sousa, Paula Guimarães, Ana Veloso, Leonor Costa e Samira de Castro.

“A Rede Brasileira de Jornalistas e Comunicadoras com Visão de Gênero e Raça surge num panorama desafiador de luta para a garantia da liberdade de expressão, dos direitos humanos, dos direitos das mulheres e da luta antirracista. Emergimos numa data extremamente importante para a luta feminina, o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher, em um país que mata uma mulher a cada duas horas, especialmente, as mulheres negras. Lembramos aqui que enquanto jornalistas e comunicadoras nosso papel é defender espaços diversos promovendo vozes de mulheres, pretas, indígenas, LGBTI+, mulheres com deficiência, e outras maiorias minorizadas”, afirma a jornalista, professora e feminista negra Michelly Santos de Carvalho.

Acesse essa matéria na íntegra no site de origem

 

Compartilhar: