ONU Mulheres alerta: Resposta ao COVID-19 deve considerar que os impactos e implicações são diferentes para mulheres e homens

Compartilhar:
image_pdfPDF

A ONU Mulheres acaba de divulgar o informativo Gênero e Covid-19 na América Latina e no Caribe: Dimensões de gênero na resposta. O documento destaca que “trabalhadoras do setor de saúde, trabalhadoras domésticas, mulheres na economia informal, migrantes, refugiadas e mulheres em situação de violência são algumas das mulheres mais expostas ao COVID-19 e precisam ser envolvidas em todas as fases da resposta e nas tomadas de decisão nacionais e locais”.

Para o escritório regional da ONU Mulheres, “garantir a dimensão de gênero na resposta requer alocação de recursos suficientes para responder às necessidades de mulheres e meninas; promover consultas diretas com organizações de mulheres sobre a situação das mulheres e as medidas apropriadas para enfrentar a pandemia; garantir a disponibilidade de dados desagregados por sexo e análise de gênero, incluindo taxas diferenciadas de infecção, impactos diferenciados da carga econômica e de assistência, barreiras de acesso das mulheres e incidência de violência doméstica e sexual, além de assegurar que as necessidades imediatas das mulheres que trabalham no setor de saúde sejam atendidas”.

Acesse o documento na íntegra: Gênero e Covid-19 na América Latina e no Caribe: Dimensões de gênero na resposta (ONU Mulheres, março/2020). Confira alguns destaques:

Compartilhar: