Inserção da mulher negra na política ainda é uma luta dentro dos espaços públicos de poder

Compartilhar:
image_pdfPDF

A campanha #EuvotoemNegra foi lançada nas redes sociais para incentivar o voto em mulheres negras e aumentar representatividade delas nos espaços legislativo e executivo municipal

(Uol | 31/07/2020 | Por Mirella Araújo)

A cada eleição, seja municipal ou federal, o debate sobre a inserção igualitária da mulher na política ainda é uma temática a ser superada. No Brasil, as mulheres são 52,5% das eleitoras, mas essa representatividade não é traduzida nos cargos políticos. Dentro desse cenário, quando há um recorte sobre a participação das mulheres negras, os números são ainda menos expressivos e mostram que elas não só precisam lidar com uma estrutura patriarcal dentro dos espaços de poder, como também precisam lidar com o racismo estrutural – expressão que parece ter surgido em 2020, mas que está em questão desde os tempos da escravidão no país.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: