Assédios em home office, por Rosana Leite Antunes de Barros

158
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Assédios contra mulheres não apresentaram trégua, mesmo no trabalho remoto

(MidiaNews | 14/06/2021 | Por Rosana Leite Antunes de Barros | Acesse a matéria completa no site de origem)

Ao contrário do que muitos e muitas imaginam, os assédios contra as mulheres não apresentaram trégua, mesmo em época de trabalho remoto. Foi justamente o que constatou o New York Times, o Jornal O Globo e o Instituto Patrícia Galvão, em pesquisa divulgada.

Segundo os aludidos jornais e sites, os abusos continuam e, em muitas situações, se intensificaram. Foi apurado que se tornou mais fácil para alguns, praticar abusos e assédios contra as pessoas mais vulneráveis. Quanto mais vulnerável o segmento, mais facilidade é encontrada em se praticar crimes contra elas.

A bem da verdade, é possível ouvir relatos de mulheres que passaram a exercer o labor de dentro de casa, remotamente, e os olhares para onde elas se encontram e que roupa estão usando ficam evidentes. Muitas vezes veladamente. Contudo, outras tantas, explicitamente.

A surpresa aos pesquisadores e pesquisadoras foi o poder de exercer assédios e abusos por câmeras, texto, vídeo, etc., que acabam se constituindo em ações não monitoradas, e não registradas. Em ambiente presencial, existe a possibilidade de pessoas ouvirem ou presenciarem os atos. Todavia, virtualmente, algumas vezes apenas a vítima e o assediador se encontram.

Rosana Leite Antunes de Barros é defensora pública estadual.

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: