Projeto de lei da igualdade salarial volta ao Congresso e irrita bancada feminina, por Ana Flor

49
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(G1 | 26/04/2021 | Ana Flor)

O projeto de lei que garante salários iguais a homens e mulheres, que teria prazo final para sanção pelo presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (26), deu um passo atrás e voltou ao Congresso Nacional. O retorno do texto irritou as bancadas femininas no Senado e na Câmara dos Deputados, que convocaram reuniões para esta semana.

O texto foi aprovado em 2011, pela Câmara, e no último dia 30 de março, pelo Senado. Em seguida, foi encaminhado para sanção ou veto de Bolsonaro. No entanto, nesta sexta (23), o senador Irajá (PSD-TO), 1º Secretário do Senado, enviou um ofício ao presidente solicitando a devolução do projeto. Irajá disse ainda que atendia a um pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Nesta quinta-feira (22), Bolsonaro afirmou, em transmissão ao vivo em rede social, que estava avaliando o veto e que iria fazer uma enquete com seus seguidores antes de decidir se sancionava, ou não, a lei que determinava uma multa para empregadores que não remuneram igualmente homens e mulheres com mesma atividade.
Ana Flor
Jornalista e comentarista da GloboNews. Acompanha as notícias de Brasília, da política econômica aos bastidores do poder.
Compartilhar: