Projeto quer trazer ‘economia do cuidado’ para dentro do PIB

Ana Carolina Querino, da ONU Mulheres Brasil, Alfredo Costa, presidente da Funpapa, Edmilson Rodrigues, prefeito de Belém, e Pedro Abramovay, da Open Society Foundations, participaram de evento de assinatura do termo de cooperação do projeto (Foto: Marcos Barbosa/Agência Belém)

25 de julho, 2022 Por Folha de S.Paulo

Iniciativa busca criar alternativas para que cuidadoras tenham melhor remuneração

(Leonardo Vieceli/Folha de S.Paulo) A cidade de Belém (PA) começou a desenvolver um projeto-piloto que pretende apoiar mulheres inseridas na chamada economia do cuidado. A área reúne uma série de atividades historicamente associadas à população feminina, que muitas vezes nem é remunerada pela realização das tarefas.

Essa lista dos chamados ‘trabalhos invisíveis’ vai desde afazeres domésticos até os cuidados com crianças, idosos e pessoas com deficiência.

Conforme os responsáveis pelo projeto, um dos objetivos é criar alternativas para que as mulheres cuidadoras consigam progredir no mercado de trabalho e alcancem melhores condições de remuneração, seja nessa mesma área ou em outros setores da economia local.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Nossas Pesquisas de Opinião

Nossas Pesquisas de opinião

Ver todas
Veja mais pesquisas