Alvo do discurso de ódio nas redes sociais, Eme Barbassa afirma: ‘Quero empoderar outras mulheres gordas e trans’

Compartilhar:
image_pdfPDF

Eme Barbassa, atriz, dramaturga e diretora, sofreu ataques gordofóbicos e transfóbicos no Twitter depois que uma entrevista sua para o Projeto Celina foi publicada. Agora, ela e duas especialistas explicam como se dá e quais as consequências da normalização da discriminação na internet

(O Globo/Celina| 15/07/2020 | Raphaela Ramos)

Quando uma entrevista sua para o Projeto Celina foi postada no Twitter, a atriz, dramaturga e diretora de teatro Eme Barbassa, de 38 anos, foi alvo de ataques na rede social. Na entrevista, ela questionava o fato de ser limitada a interpretar certos papéis por ser uma mulher transexual e gorda. Nos comentários, internautas postaram mensagens  de ódio transfóbicas e, principalmente, gordofóbicas.

Compartilhar: