Assembleia Legislativa aprova o fim da revista íntima nas penitenciárias do Rio

780
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(O Globo, 10/03/2015) Com a eventual mudança na legislação, o Rio de Janeiro seguirá o exemplo de outros estados que já aboliram a revista íntima, como São Paulo, Goiás, Espírito Santo e Pernambuco. Ao mesmo tempo, deve se antecipar ao projeto de lei federal 480/2013, já aprovado no Senado, que estabelece o fim da revista íntima em todo o Brasil. Porém, essa proposta ainda depende do aval da Câmara dos Deputados. Segundo os autores do projeto, Marcelo Freixo (PSOL) e Jorge Picciani (PMDB), com a aprovação na casa e a eventual sanção do governador, visitantes não poderão ter suas partes íntimas tocadas por agentes penitenciários nem precisarão mais tirar a roupa e se agachar na hora de entrar nos presídios. A revista, no entanto, não deixará de ser feita. De acordo com a proposta, quem quiser ver um detento terá de passar por três detectores de metais: uma espécie de portal, similar ao usado em aeroportos; um banquinho de raios X e um aparelho manual que tem formato semelhante ao de uma raquete.

Leia mais: “São filhas, esposas e mães, muitas idosas, submetidas a situações humilhantes”, diz Freixo sobre revistas íntimas (Portal Fórum, 11/03/2015)

Acesse a íntegra no Portal Compromisso e Atitude: Assembleia Legislativa aprova o fim da revista íntima nas penitenciárias do Rio (O Globo, 10/03/2015)

Compartilhar: