Boko Haram sequestra 91 pessoas na Nigéria; maioria é de mulheres e meninas

1561
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Portal EFE, 24/06/2014) Pelo menos 91 pessoas, entre elas 60 mulheres e meninas, foram sequestradas no nordeste da Nigéria por supostos membros da seita radical islâmica Boko Haram, que mantém mais de 200 menores detidas desde abril, informaram nesta terça-feira as autoridades locais.

O grupo terrorista realizou o novo sequestro durante uma série de ataques realizados entre a quinta-feira e domingo passados em várias localidades isoladas do estado de Borno, embora essa notícia só tenha sido confirmada hoje.

Chefe da Defesa aérea, Alex Badeh, durante coletiva de imprensa para informar os últimos avanços no caso das jovens estudantes sequestradas pela milícia radical islâmica Boko Haram. EFE/Arquivo

Chefe da Defesa aérea, Alex Badeh, durante coletiva de imprensa para informar os últimos avanços no caso das jovens estudantes sequestradas pela milícia radical islâmica Boko Haram. EFE/Arquivo

O sequestro aconteceu na área de Damboa, situada cerca de 150 quilômetros da capital de Borno, Maiduguri, confirmou um representante do governo local ao rotativo “Leadership”, que não quis revelar sua identidade.

Segundo um porta-voz das patrulhas vizinhas, Aji Khalil, “as mulheres foram sequestradas nas cidades de Kummabza, Yaga e Dagu, todas elas na demarcação de Damboa, no estado de Borno”, precisou Khalil.

Entre os sequestrados estão “mais de 60 mulheres casadas e meninas jovens” e “31 homens jovens”, todos eles raptados por “terroristas do Boko Haram”, segundo o morador.

No ataque também morreram quatro residentes que tentaram escapar e foram baleados, acrescentou o porta-voz vizinho.

O porta-voz da polícia de Borno, Gideon Jubrin, disse não saber do sequestro.

“A delegacia não recebeu nenhum relatório sobre um sequestro de mulheres ou meninas, mas continuaremos investigando se conseguimos algo”, declarou o agente.

Em 14 de abril, Boko Haram sequestrou a mais de 200 meninas da escola de Chibok, também no estado de Borno, a maioria das quais continua em paradeiro desconhecido.

Boko Haram, que significa em línguas locais “a educação não islâmica é pecado”, luta para impor um Estado islâmico na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristã no sul.

Acesse o PDF: Boko Haram sequestra 91 pessoas na Nigéria; maioria é de mulheres e meninas

 

 

Compartilhar: