Denúncias de assédio superam as de corrupção nas empresas

Compartilhar:
image_pdfPDF

Grandes empresas lançam canal para denúncias de corrupção, mas reclamações de assédio moral, sexual e preconceito são as mais comuns, diz pesquisa

(Exame, 01/08/2019 – acesse no site de origem)

Nos últimos anos, a Operação Lava-Jato tem estimulado empresas de todos os portes a implementar um canal de denúncia anônima para identificar riscos de envolvimento em crimes como corrupção, fraudes e desvios de recursos.

Mas o maior número de relatos recebidos por esse meio diz respeito a assédio moralsexual e preconceito, segundo levantamento da filial brasileira da consultoria americana de ética e compliance ICTS Protiviti, que administra no país canais de denúncia para 322 empresas.

As reclamações ligadas a problemas de relacionamento entre funcionários subiram 5,6 pontos percentuais em 2018 em comparação com 2017, atingindo 50,4% de um total de 75.000. Os homens fizeram 61% das reclamações, mas foram as mulheres as responsáveis pela maioria das denúncias sobre relacionamentos.

“Desde que surgiu o movimento contra o assédio MeToo, nos Estados Unidos, percebemos que a sociedade mudou e está mais atenta ao tema dos abusos”, diz Cassiano Machado, sócio da ICTS Protiviti.

Por Denyse Godoy

Compartilhar: