Edital de livros escolares retira menção específica à violência contra a mulher e exclui palavra ‘democráticos’ dos princípios éticos

Compartilhar:
image_pdfPDF

Regras definem obras destinadas à educação de alunos do 1° ao 5° ano do ensino fundamental (6 -10 anos) na rede pública. Deputada diz que vai protocolar na quinta (18) decreto legislativo para invalidar mudanças.

(G1 | 17/02/2021 | Por Elida Oliveira e Shin Suzuki)

O novo edital do governo para comprar livros didáticos a alunos do 1° ao 5° ano do ensino fundamental (6-10 anos de idade) retirou trechos como “especial atenção para o compromisso educacional com a agenda da não-violência contra a mulher” e promover “negativamente a imagem da mulher” e alterou para “promover positivamente a imagem dos brasileiros, homens e mulheres” e “estar isenta de qualquer forma de promoção da violência”.

edital do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) 2023 foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) na última sexta (12). Essas regras vão determinar se um livro didático de português e matemática será aprovado ou rejeitado pelo governo para adoção na rede pública brasileira dessa faixa escolar a partir de 2023.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: