Facebook pede desculpas a drag queens por exigência de ‘nome real’ do usuário

605
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(O Globo, 02/10/2014) A rede social Facebook pediu desculpas publicamente nesta quarta-feira (02) por apagar perfis de usuários transgêneros por suposta violação da política de privacidade da empresa de utilizar “nomes reais”. O site agora permitirá que membros da comunidade transexual utilize o “nome autêntico que eles usam na vida real”, ou seja, o nome social.

A polêmica começou quando irmã Roma, uma drag queen nos Estados Unidos, acusou o Facebook de excluir “centenas” de contas no mês passado. Na ocasião, a rede social explicou que não havia percebido que transexuais em particular estavam sendo os principais alvos, já que o grupo estava “entre os milhares de casos de nomes falsos sendo processados a cada semana”.

– Quero pedir desculpas à comunidade de drag queens e drag king, transgêneros e extensa comunidade de nossos amigos, vizinhos e membros da comunidade LGBT pelas dificuldades que impusemos a vocês nas últimas semanas – disse o diretor de produção de conteúdo do Facebook, Chris Cox.

O representante da rede social destacou, no entanto, que a política de exigir o nome real do usuário ainda era uma “boa ideia”.

Mark Snyder, porta-voz do Transgender Law Center, disse à agência de notícias AFP que a organização estava planejando um protesto de rua para esta quinta-feira em São Francisco, na Califórnia. No entanto, com o pedido de desculpas oficial, a manifestação se transformaria em celebração. Snyder ainda que não foi apenas drag queens que tinham razões legítimas para usar nomes inventados.

– Juízes, assistentes sociais, professores, artistas e vítimas de abuso também tiveram justificado o uso de seus pseudônimos disse Snyder.

Acesse o PDF: Facebook pede desculpas a drag queens por exigência de ‘nome real’ do usuário (O Globo, 02/10/2014)

Compartilhar: