Transexuais recebem homenagens no Dia da Visibilidade Trans

908
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Agência Aids, 28/01/2015) Nessa quinta-feira (29), celebra-se o Dia da Visibilidade Trans, com celebrações em várias cidades do Brasil. A data foi instituída em 2004 pelo movimento de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) quando, no Congresso Nacional, por intermédio do Ministério da Saúde, foi lançada uma campanha pela cidadania e pela saúde para o público de travestis e transexuais. A campanha foi intitulada Travesti e Respeito.  A data tem como objetivo ressaltar a importância da visibilidade e o respeito às travestis e transexuais na sociedade brasileira.

Leia mais:
Prefeitura vai pagar bolsas de R$ 840 para travestis e transexuais (O Estado de S. Paulo, 29/01/2015)

Visibilidade trans e luta contra o estigma, por Elias Ferreira Veras (Jornal O Povo, 28/01/2015)
Nome social de transexuais passa a ser adotado em conselhos tutelares do DF (Agência Brasil, 28/01/2015)
Tailândia pode reconhecer terceiro gênero na Constituição (El País, 27/01/2015)

A Prefeitura de São Paulo lança nessa data, às 15 horas, na Biblioteca Mário de Andrade, o programa Transcidadania, destinado a promover os direitos humanos e oferecer condições de recuperação e oportunidades de vida para travestis e transexuais em situação de vulnerabilidade social.

O programa é fundamentado na transferência de renda, com bolsa de R$ 840, condicionada a ações de elevação da escolaridade e qualificação profissional, em atividades de 30 horas semanais durante dois anos, com módulos semestrais. De início serão ofertadas 100 vagas.

O Transcidadania consta no Programa de Metas da cidade (Meta 61 – desenvolver ações permanentes de combate à homofobia e respeito à diversidade sexual). Coordenado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), o programa receberá investimento direto da secretaria de cerca de R$ 3 milhões nos anos de 2015 e 2016.

No Recife (PE),  ativistas do movimento Trans do Estado de Pernambuco recebem  da polícia militar uma homenagem pela atuação em defesa dos direitos das pessoas trans. O coronel José Francisco Neto t ouvirá as reivindicações e denúncias desta população. Para Maria Clara, do GTP+, coordenadora da Marcha da Visibilidade Trans Ilusões e membro do Mecanismo de Combate à Tortura da Secretária de Direitos Humanos do Estado, este diálogo é um passo importante no reconhecimento de direitos.

Para marcar o dia 29, o Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+) em parceria com a Amotrans e outros parceiros também realizam a 2ª Marcha da Visibilidade Trans, com saída às 15h da Praça do Parque Amorim, sentido Quartel do Derby.

A transfobia no Brasil é tão grande que em menos de um mês o site Homofobiamata contabiliza dez  assassinatos de travestis.

Acredita-se que as travestis são o grupo mais estigmatizado da comunidade LGBT, que sofre maior violência física, moral e psicológica. O movimento busca a redução do preconceito e da violência em relação a esta população.

Em Manaus (AM),  agentes de saúde realizarão abordagem noturna aos profissionais do sexo,  a partir das 22h. Durante a ação, que faz parte da estratégia municipal de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis/Aids (DSTs/aids), haverá oferta de teste rápido para HIV, distribuição de insumos de prevenção como preservativos femininos e masculinos, além de orientações sobre as formas de prevenção às DST’s.

Serviço:

Em São Paulo
Lançamento Programa Transcidadania
15h
Biblioteca Mário de Andrade
Avenida Consolação, 94

Acesse no site de origem: Transexuais recebem homenagens no Dia da Visibilidade Trans (Agência Aids, 28/01/2015)

Compartilhar: