Liberação de armas amplia risco de feminicídio, por Mônica Francisco

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Estadão | 26/02/2021 | Por Mônica Francisco)

Não matar é um mandamento bíblico. Ninguém tem o direito de tirar a vida de qualquer pessoa. Às vésperas do Carnaval, Jair Bolsonaro editou quatro decretos ampliando o porte e a posse de armas e flexibilizando o controle das munições, inclusive as de grosso calibre. Para entender a pressa e o interesse do presidente da República, vamos lembrar que, em 2018, durante o período eleitoral, que já apontava sua eleição, as ações da Taurus, fabricante de armas, subiram 140% em um mês. E, nos últimos três meses, também seguiram em alta. De acordo com a Forbes, a Taurus anunciou, recentemente, a expansão de uma linha de revólver nos EUA e aguarda a homologação do órgão certificador para comercializar no Brasil. Os decretos caem como uma luva nos planos do lobby armamentista.

Acesse o artigo completo no site de origem.

Compartilhar: