Pesquisa aponta que mulheres sofrem agressões mais graves no ambiente online

1263
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(O Tempo, 10/02/2015) Nesse universo de vítimas, as mulheres sofrem violências mais graves que homens. 44% dos homens jovens (18-24 anos) foram os que mais sofreram, contra 37% delas. Porém, foram as moças com idades entre 18 e 24 anos que viveram os episódios mais graves: 7% delas sofreram ofensas sexuais, contra 3% deles; 9% das mulheres foram “stalkeadas” (perseguidas na internet), enquanto só 6% dos homens reportaram o mesmo. O dado foi descoberto em uma pesquisa do instituto Pew Research, que entrevistou 2.839 internautas por um formulário online. Desses, 40% afirmaram ter sido vítimas de agressões, enquanto 75% afirmaram já terem visto alguém receber ofensas online.

Leia mais:
Relatório detalha em números explosão de preconceito na internet em 2014 (O Globo, 10/02/2015)
Copa do Mundo no Brasil aumentou denúncias contra prostituição na internet (EFE, 10/02/2015)

Acesse a íntegra no Portal Compromisso e Atitude: Metade dos usuários da web já sofreu agressões online (O Tempo, 10/02/2015)

Compartilhar: