Militantes do Boko Haram devem ser levados à justiça, declara chefe da ONU

589
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(ONU Brasil, 25/05/2015) Ban Ki-moon voltou a condenar a onda de ataques do grupo terrorista, principalmente às mulheres e meninas da Nigéria e seus países vizinhos.

O secretário-geral Ban Ki-moon, disse que está “profundamente preocupado com a continuação de ataques indiscriminados e horríveis” do Boko Haram contra as populações civis de Camarões, Chade, Níger e Nigéria, de acordo com comunicado enviado na sexta-feira (22) por um porta-voz das Nações Unidas.

Ban está horrorizado com os raptos contínuos e uso de crianças como “bombas humanas”, assim como pelo testemunho de que muitas das meninas e mulheres detidas pelo Boko Haram são repetidamente estupradas em cativeiros e obrigadas a casar-se com seus sequestradores. Ao mesmo tempo, ele expressou profunda preocupação com o deslocamento de cerca de 40 mil civis em Camarões, Chade, Níger e Nigéria nas últimas três semanas.

“Os autores destes atos desprezíveis devem ser levados à justiça”, declarou o porta-voz no comunicado. “Ele lamenta que, apesar dos ganhos militares assumidos pelos países afetados, o Boko Haram continua a sua destruição arbitrária e matando civis”.

A violência sexual tem sido regularmente utilizado pelo grupo como uma arma contra populações femininas. Cerca de 276 meninas foram raptadas pelo Boko Haram de sua escola em Chibok, localizado no Estado de Borno, nordeste da Nigéria, em abril de 2014, com o aumento dos ataques brutais dirigidas às crianças do país africano realizados pelo grupo terrorista.

Acesse no site de origem: Militantes do Boko Haram devem ser levados à justiça, declara chefe da ONU (ONU Brasil, 25/05/2015)

Compartilhar: