07/10/2011 – Globo responde à ministra sobre sugestões para cenas de violência na novela

1395
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(UOL/Estadão) O diretor da Central Globo de Comunicação, Luis Erlanger, respondeu, em carta oficial, à ministra Iriny Lopes, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, que entende as sugestões dela para as cenas de violência contra a mulher na novela “Fina Estampa”.”Entendemos que o seu ofício não representa uma tentativa de coibir a liberdade de expressão, mas sim uma colaboração dentro do espírito de parceria que tem marcado nosso relacionamento”, diz o documento.

A secretaria havia enviado um ofício à Rede Globo manifestando preocupação em relação à personagem Celeste (Dira Paes), que sofre agressões de seu marido. A ministra sugeriu que Celeste procure a Rede de Atendimento à Mulher, por meio do telefone 180. Ela disse ainda que, diferentemente de casos anteriores, em que o agressor é apenas punido, que Baltazar (Alexandre Nero) seja encaminhado aos centros de reabilitação previstos na Lei Maria da Penha.

Veja também:
07/10/2011 – Ministra nega tentativa de interferir na novela
“Violência contra a mulher é um crime bárbaro”, defende Dira Paes sobre sua personagem (R7 Notícias – 07/10/2011)

Leia na íntegra a carta de manifestação da direção da TV Globo:

Prezada Ministra,

Nesta segunda-feira mesmo passamos a divulgar um aviso ao término dos nossos programas de teledramaturgia ressaltando que são obras coletivas de ficção baseadas na livre criação artística sem compromisso com a realidade.

No entanto, mesmo quando a trama inspira-se em situações do mundo real, sempre procuramos nos cercar de elementos que permitam ao telespectador refletir e chegar ao seu bom juízo de valor.

Entendemos que seu ofício não representa uma tentativa de coibir a liberdade de expressão, mas sim uma colaboração dentro do espírito de parceria que tem marcado nosso relacionamento.

Bem exemplificado na recente campanha que criamos, produzimos e veiculamos sobre violência contra a mulher.

Coincidentemente baseada em outra novela nossa ” Mulheres Apaixonadas”.
Ali também, como quase sempre, foi necessário focar o lado negativo antes de se construir o desenlace.

Na verdade, a sintonia é tamanha que sua sugestão chega quando os capítulos com desenvolvimento dessa trama em “Fina Estampa” já foram produzidos com boa antecedência.

Como se trata de novela, tomo a liberdade de não antecipar esses desdobramentos para não frustrar os telespectadores. Mas com certeza a ficção e a liberdade de expressão estarão em consonância com que se espera, aí sim, no mundo real

Cordialmente,
Luis Erlanger
CGCOM – Central Globo de Comunicação

Veja a notícia: Rede Globo responde à sugestão da ministra Iriny Lopes para cenas de violência contra mulher na novela “Fina Estampa” (UOL – 07/10/2011)

Compartilhar: