Comissões debatem vulnerabilidade da mulher com deficiência em situação de violência doméstica

728
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

As comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; e de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência realizam audiência pública hoje para debater a vulnerabilidade da mulher com deficiência diante de situações de abuso e violência doméstica.

(08/12/2016 – acesse no site de origem)

O debate foi proposto pelas deputadas Dâmina Pereira (PSL-MG), coordenadora da bancada feminina na Câmara, e Rosinha da Adefal (PTdo-B-AL)

Segundo as deputadas, dados do Mapa da Violência de 2015 mostram que, dentre os 83 países pesquisados, o Brasil ocupa o quinto lugar no ranking de violência doméstica.

“Dentro desse quadro, as mulheres com deficiência correm muito mais risco de serem vítimas de violência doméstica, por estarem duplamente vulneráveis, sendo mulheres e tendo deficiência. Essas duas condições muitas vezes acarretam maior fragilidade física e maior dificuldade em denunciar a violência, em virtude da dificuldade de comunicação e de credibilidade das pessoas quando da realização dessas denúncias”, disse Dâmina.

Convidados

Foram convidadas para discutir o assunto com os parlamentares:
– a coordenadora-geral do Sistema de Informações da Pessoa com Deficiência da Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Carolina Angélica Gomes;
– a secretária adjunta de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres do Ministério da Justiça e da Cidadania, Betânia Cristina Souza de Assis;
– a presidente-fundadora da ONG Essas Mulheres, Marcia Gori; e
– a integrante da ONG Essas Mulheres, Adriana Abreu Magalhães Dias.

O debate, que conta com o apoio da Secretaria da Mulher da Câmara, está marcado para as 10 horas, no plenário 13.

Compartilhar: