O juiz Roberto Arriada Lorea defende que a Lei Maria da Penha seja prioridade no governo de Dilma Rousseff (APG)

1693
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Agência Patrícia Galvão) Roberto Arriada Lorea, juiz titular do Juizado de Violência Doméstica contra a Mulher de Porto Alegre (RS), defende que a Lei Maria da Penha seja prioridade no governo de Dilma Rousseff: 

Capacitação dos profissionais da saúde

Nos prontuários médicos, a violência doméstica continua invisível. Em geral, esse tipo de violência é omitido ou não reconhecido pelos funcionários da saúde. Dilma Rousseff deve envolver o Ministério da Saúde nessa luta.”

Outra ação importante é a ampliação e a qualificação das delegacias de mulher. Em Porto Alegre, por exemplo, só há uma delegacia de mulher e a vítima tem de esperar de seis a oito horas para ser atendida. Ela foi agredida, deixou os filhos na casa de algum parente ou tem de ir trabalhar. Essa mulher não pode esperar o dia todo para ser atendida. É exigir muito dela.”

Contato

roberto-arriadaRoberto Arriada Lorea
– juiz de Direito e antropólogo
Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Porto Alegre/RS
(51) 3210-6719 / 9969-2129 – [email protected]

 

Compartilhar: