Quase 23 mil mulheres espancadas em SP de janeiro a maio, segundo Secretaria de Segurança

896
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Bom Dia Brasil, 11/07/2016) Agressor foi preso. A mulher está traumatizada e quer sair de casa com os filhos.

Uma mulher foi torturada durante dois dias, na própria casa, na Grande São Paulo, pelo ex-marido. Ele foi preso. A mulher está traumatizada e quer sair de casa com os filhos.

Uma história inacreditável que entrou para a estatística da violência contra as mulheres.
De janeiro a maio deste ano, mais de 22 mil mulheres foram espancadas no estado de São Paulo. Nesse último caso, o motivo da tortura foi porque o ex-marido não aceitava o fim do relacionamento.

Leia mais: Mulher pode levar mais de 10 anos para denunciar violência, diz pesquisa (G1, 10/07/2016)

Os casos de violência contra a mulher podem ser denunciados através do número 180. O serviço é nacional e funciona como um disque-denúncia.

Clique na imagem e assista ao vídeo abaixo:

video-23-mil

Acesse no site de origem: Quase 23 mil mulheres espancadas em SP de janeiro a maio, segundo Secretaria de Segurança (Bom Dia Brasil, 11/07/2016)

Compartilhar: