A maioria dos pedidos de informações refere-se à Lei Maria da Penha. Quais são as dúvidas mais freqüentes?

1029
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Pesquisa realizada em 2009 pelo Ibope/Instituto Avon mostrou que 78% da população brasileira conhece a Lei Maria da Penha; em 2008 o índice de conhecimento era de 68%. Mas conhecer a existência da lei não quer dizer saber seu conteúdo.

No Ligue 180, a maior parte das solicitações de informação refere-se à Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006) – 171.714 atendimentos, contra 117.546 em 2008, um crescimento correspondente a 47%.

Quais são as dúvidas mais freqüentes? As mulheres querem denunciar o agressor ou encontrar outra alternativa para sair da situação de violência? 

Indicação de fontes:

Aparecida Gonçalves – subsecretária de monitoramento e ações temáticas
SPM (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres)
Brasília/DF
(61) 3411-4211       
[email protected]
Fala sobre: violência doméstica, estatísticas e outras informações sobre o Ligue 180 – Centro de Atendimento à Mulher

Maria Amélia de Almeida Teles (Amelinha) – coordenadora do Programa de Promotoras Legais Populares
União de Mulheres de São Paulo e Promotoras Legais Populares
São Paulo/SP
(11) 3106-2367  / 9601-4800
[email protected]
Fala sobre: direitos das mulheres; violência doméstica

Wania Pasinato – pesquisadora do NEV (Núcleo de Estudos da Violência da USP), do Pagu (Núcleo de Estudos sobre Gênero) da Unicamp e assessora técnica do Observe (Observatório da Lei Maria da Penha) da UFBA
São Paulo/SP
(11) 3091-4951 / 9263-8365
[email protected]
Fala sobre: violência contra a mulher e políticas públicas; implementação da Lei Maria da Penha

Compartilhar: