MPRJ denuncia mulher por ofensas racistas a banhista na praia

872
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Vídeo que registrou as ofensas causou revolta nas redes sociais.
Pedagoga vai responder por injúria racial, discriminação e preconceito de raça.

(G1, 29/09/2016 – acesse no site de origem)

O Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) denunciou a pedagoga Sonia Valeria Rebello Fernandez pelos crimes de racismo, injúria racial e ameaça. A mulher apareceu em um vídeo agredindo verbalmente outra mulher na praia por causa da cor de sua pele. A ocorrência foi na praia da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio no final do mês passado. A pedagoga foi presa em flagrante e deixou a prisão após pagar fiança no valor de R$ 2 mil.

De acordo com o MP, além de injúria racial, a pedagoga vai responder por ter praticado discriminação e preconceito de raça e cor e por ter ameaçado as vítimas ao dizer que era da milícia e iria se vingar se o caso fosse registrado na polícia.

Mulher diz que jovem tem cabelo duro e revolta internautas na rede (Foto: Reprodução / Facebook)

As imagens publicadas na internet foram visualizadas mais de 1,7 milhão de vezes em menos de 24 horas. “Não tenho culpa de você se sentir agredida por ser mulata, amor. Você é uma complexada. Nasça branca. Você nasceu mulata. Fazer o que?”, gritava a mulher no vídeo.

Em outro momento, a Sônia segue com as ofensas: “Você é uma complexada, por ter cabelo duro”.

Em entrevista ao Fantástico, a vítima das ofensas racistas na praia contou como a discussão começou.

Compartilhar: