Professora é presa suspeita de xingar negras de ‘fedidas’

1546
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Agora, 07/07/2015) A professora da rede municipal de educação infantil Adriana Teixeira de Castro, 45 anos, foi presa em flagrante pela PM na tarde de anteontem após ofender uma auxiliar de serviços gerais de 42 anos e a sobrinha dela, de 21 anos, de maneira racista em uma loja de roupas na Vila Formosa (zona leste).

Leia mais: Sem Tergiversar, por Flávia Oliveira (O Globo, 05/07/2015)

Segundo testemunhas, por volta das 15h, a acusada começou a discutir com as vítimas ao querer passar por um corredor da loja e, após empurrá-las, as chamou de “negrinhas fedidas e safadas”.

“Ela gritou que aqui não era lugar para pessoas de nível tão baixo”, disse uma funcionária da loja.

Indignadas, as vítimas procuraram uma base móvel da Polícia Militar a dois quarteirões do local.

A acusada e seu marido, um metroviário de 49, colocavam as compras em seu carro em frente à loja quando os policiais chegaram.

Segundo a Polícia Militar, eles saíram com o carro e só pararam em uma praça, após serem acompanhados pelo carro da polícia por quase 700 metros.

Rafael Ribeiro

Acesse no site de origem: Professora é presa suspeita de xingar negras de ‘fedidas’ (Agora, 07/07/2015)

Compartilhar: