Spike Lee e Jada Pinkett Smith anunciam boicote ao Oscar 2016 por falta de atores negros na lista

626
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Correio Braziliense, 18/01/2016) Cineasta, premiado com Oscar honorário em novembro, declarou: ‘Não podemos apoiar isso”

A ausência de atores negros entre os indicados ao Oscar 2016 motivou um dos principais cineastas do cinema mundial a boicotar a cerimônia de entrega da premiação, prevista para 28 de fevereiro. O diretor e produtor americano disse, nesta segunda-feira (18/1), em sua conta no Instagram, que não vai comparecer ao evento.

#OscarsSoWhite… Again. I Would Like To Thank President Cheryl Boone Isaacs And The Board Of Governors Of The Academy Of Motion Pictures Arts And Sciences For Awarding Me an Honorary Oscar This Past November. I Am Most Appreciative. However My Wife, Mrs. Tonya Lewis Lee And I Will Not Be Attending The Oscar Ceremony This Coming February. We Cannot Support It And Mean No Disrespect To My Friends, Host Chris Rock and Producer Reggie Hudlin, President Isaacs And The Academy. But, How Is It Possible For The 2nd Consecutive Year All 20 Contenders Under The Actor Category Are White? And Let’s Not Even Get Into The Other Branches. 40 White Actors In 2 Years And No Flava At All. We Can’t Act?! WTF!! It’s No Coincidence I’m Writing This As We Celebrate The 30th Anniversary Of Dr. Martin Luther King Jr’s Birthday. Dr. King Said “There Comes A Time When One Must Take A Position That Is Neither Safe, Nor Politic, Nor Popular But He Must Take It Because Conscience Tells Him It’s Right”. For Too Many Years When The Oscars Nominations Are Revealed, My Office Phone Rings Off The Hook With The Media Asking Me My Opinion About The Lack Of African-Americans And This Year Was No Different. For Once, (Maybe) I Would Like The Media To Ask All The White Nominees And Studio Heads How They Feel About Another All White Ballot. If Someone Has Addressed This And I Missed It Then I Stand Mistaken. As I See It, The Academy Awards Is Not Where The “Real” Battle Is. It’s In The Executive Office Of The Hollywood Studios And TV And Cable Networks. This Is Where The Gate Keepers Decide What Gets Made And What Gets Jettisoned To “Turnaround” Or Scrap Heap. This Is What’s Important. The Gate Keepers. Those With “The Green Light” Vote. As The Great Actor Leslie Odom Jr. Sings And Dances In The Game Changing Broadway Musical HAMILTON, “I WANNA BE IN THE ROOM WHERE IT HAPPENS”. People, The Truth Is We Ain’t In Those Rooms And Until Minorities Are, The Oscar Nominees Will Remain Lilly White. (Cont’d)

Uma foto publicada por Spike Lee (@officialspikelee) em

Na semana passada, a tag #OscarsSoWhite (#OscarEstáTãoBranco) se destacou nas redes sociais após a Academia anunciar os 20 concorrentes nas categorias de atuação: nenhum deles é negro pelo segundo ano consecutivo. Spike Lee se mostrou agradecido por ter recebido o Oscar honorário no último mês de novembro, antes de criticar a premiação mais importante do cinema mundial. “Não podemos apoiá-la (a cerimônia) e querer dizer que não há desrespeito com os meus amigos, o anfitrião Chris Rock e o produtor Reggie Hudlin, presidente (Cheryl Boone) Isaacs e a Academia”, criticou o diretor de 4 Little Girls e Do The Right Thing, entre outros. “Mas, como é possível, pelo segundo ano consecutivo, todos os 20 candidatos das categoria de atores serem brancos? E não vamos nem entrar no outros ramos. 40 atores brancos em dois anos”, acrescentou. O cineasta observou que a “batalha real” está nos “escritórios executivos dos estúdios de Hollywood, nas TVs e nas redes de televisão a cabo”, já que eles detêm o poder de realizar projetos. “É mais fácil para um afro-americano ser presidente dos EUA do que presidente de um estúdio de Hollywood”, lamentou. Acompanhado do texto, Spike Lee postou uma foto do ativista político defensor dos negros Martin Luther King Junior e enalteceu o já falecido compatriota, que teria completado 87 anos de idade na última sexta-feira (15/1). “Não é coincidência eu escrever isso porque comemoramos o 30º aniversário do Dr. Martin Luther King Jr. Dr. King disse ‘chega um momento em que se deve tomar uma posição que não é nem segura, nem política, nem popular, mas ela deve levá-lo porque a consciência lhe diz que está certo”. Outras personalidades negras do cinema americano hastearam bandeira em favor de Spike Lee. A atriz Jada Pinkett Smith, esposa do astro Will Smith, lamentou a ausência de negros entre os indicados. “Na festa do Oscar pessoas de cor são sempre bem-vindas para dar prêmios. Ou mesmo entreter, mas nós raramente somos reconhecidos por nossos feitos artísticos. Pessoas de cor devem abster-se de participar todos juntos? As pessoas só podem nos tratar do jeito que nós permitimos”, escreveu a atriz em sua conta no Facebook.

At the Oscars…people of color are always welcomed to give out awards…even entertain, but we are rarely recognized…

Publicado por Jada Pinkett Smith em Sábado, 16 de janeiro de 2016

Produtor executivo do filme baseado em fatos reais Straight Outta Compton (2015) — que conta a ascensão e a queda do grupo de rap N.W.A., formado por cinco integrantes negros —, Will Packer também criticou a lista. Ele parabenizou os indicados, mas enalteceu principalmente atores negros que “estiveram no topo esse ano”, entre eles Will Smith e John Boyega, intérprete do personagem Finn em Star Wars: O Despertar da Força — a escolha do ator para o papel causou polêmica entre os fãs da saga.

I want to congratulate all of the Academy Award nominees. These people are quite deserving of being recognized as the…

Publicado por Will Packer em Sexta, 15 de janeiro de 2016

O comediante Judah Friedlander e o ator Chris Rock também protestaram nas redes sociais.

“Só para constar: eu estive boicotando o Oscar por anos. “OscarsSoWhite”

“O Oscar. O prêmio da aposta branca”

Douglas Carvalho

Acesse no site de origem: Spike Lee e Jada Pinkett Smith anunciam boicote ao Oscar 2016 por falta de atores negros na lista (Correio Braziliense, 18/01/2016)

Compartilhar: