Ação do UNICEF sobre violência sexual online alcança 1 milhão de pessoas

Compartilhar:
image_pdfPDF

Cerca de 1 milhão de pessoas já interagiram com a Fabi Grossi, um perfil no Facebook programado para conversar sobre os riscos do compartilhamento de imagens íntimas — “nudes” — na rede. A personagem é um “bot”, uma ferramenta de inteligência artificial criada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a rede social e as desenvolvedoras Sherpas e Chat-Tonic. Lançada em fevereiro deste ano, a iniciativa já alcançou 1 milhão de pessoas, segundo levantamento divulgado nesta semana (10).

(ONU Brasil, 11/12/2018 – acesse no site de origem)

Fabi Grossi é uma adolescente muito ativa nas redes e que se recupera do fim de um relacionamento quando descobre que o ex-namorado vazou um vídeo íntimo dos dois. No Facebook, adolescentes a partir de 13 anos podem conversar com a jovem pelo Messenger e adquirir informações sobre como lidar com esse tipo de problema.

Uma pesquisa realizada com os participantes do projeto mostra que 81% deles já receberam nudes e que 47% já enviaram. Dos adolescentes que chegaram até o fim da experiência com a Fabi, 90% declararam ter aprendido sobre os riscos do chamado sexting.

O bot faz parte do Projeto Caretas do UNICEF, que visa conscientizar meninos e meninas sobre os perigos da violência online. Para comemorar o alcance da personagem, a agência da ONU promoveu na segunda-feira (10) uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook. A live contou com a participação de Dora Figueiredo, influenciadora digital que aborda o tema da sexualidade, e a atriz Káthia Calil, que interpreta a Fabi. Assista abaixo:

A conversa marcou as comemorações do UNICEF para o Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 de dezembro.

“A proposta do Caretas é levar adolescentes e jovens a conhecer de perto os impactos do sexting, por meio de uma conversa privada com outra jovem como eles, que foi vítima dessa prática. Por meio de um diálogo intenso, a personagem vai trazendo uma série de informações que ajudam a mudar a percepção de meninas e meninos sobre violência online e como se proteger dela”, explica Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil.

Segundo a gerente de Programas de Segurança do Facebook na América Latina, Daniele Kleiner, a segurança das pessoas é a maior prioridade da plataforma. “Temos investido em tecnologia para manter as pessoas seguras, como a ferramenta que impede que se faça upload de uma imagem íntima não consentida, e o reconhecimento facial, que avisa quando alguém fizer o upload de uma foto que pode ser sua,” explica.

“Mas as ações educativas são essenciais para que as pessoas entendam como podem se proteger. Os resultados mostram que o bot é uma iniciativa incrível justamente por unir tecnologia a um componente educativo e interativo para falar com adolescentes sobre segurança online de uma forma que faz sentido para eles.

A narrativa do bot é construída usando textos, fotos, vídeos e mensagens de áudio. Durante pelo menos 48 horas, o adolescente passa a ser o melhor amigo de Fabi, trocando experiências, conselhos e aprendendo como lidar com situações de compartilhamento de imagens íntimas sem autorização. Além disso, são apresentadas aos participantes formas efetivas de buscar ajuda em situações de violência online, como o helpline da ONG SaferNet Brasil — http://www.helpline.org.br.

Para iniciar uma conversa com a Fabi, entre em www.facebook.com/ProjetoCaretas e clique em “Enviar Mensagem”.

Compartilhar: