Violência no transporte público é tema de Reportagem Especial da Rádio Senado

593
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Agência Senado, 20/05/2016) Mais de 50 milhões de brasileiros utilizam diariamente algum tipo de transporte público. Cada ônibus, trem ou metrô lotado traz, além de histórias sofridas de trabalhadores e estudantes, casos de violência nos mais diversos níveis, do roubo de celular à agressão física. Esse é o tema da Reportagem Especial O medo que anda de transporte público, do jornalista Rodrigo Resende, que a Rádio Senado apresenta nesta sexta-feira (20), a partir das 18h.

O ouvinte poderá acompanhar diversos relatos de violência, sempre em transporte público, sejam nos ônibus de João Pessoa e Fortaleza, no metrô de São Paulo ou nos coletivos do Distrito Federal.  A reportagem apresenta também o trabalho de uma psicóloga de Manaus que, em sua dissertação de mestrado, ouviu cobradoras de ônibus que foram abusadas sexualmente durante os assaltos.

Para tentar coibir esse tipo de ação, o Senado aprovou neste ano um projeto (PLS 253/2014) que agrava a pena para crimes cometidos no transporte público, bem como nos pontos de embarque e desembarque de passageiros. O autor da proposta, senador Jorge Viana (PT-AC), destaca que há uma tendência de a sociedade querer ampliar o número dos usuários de transporte coletivo.

— Mas se lá é o lugar onde você tem mais concentração de assalto, roubo e assassinato, como é que fica? —questiona.

Outro projeto em discussão no Senado, apresentado pelo senador Humberto Costa (PT-PE), trata do combate ao abuso às mulheres em transporte coletivo e prevê pena de até quatro anos de cadeia. É o PLS 740/2015.

— Isso vai desestimular esse tipo de prática, que é uma prática de abuso sexual, de violência sexual e que precisa ser coibida em defesa das mulheres — defende o autor.

Acesse no site de origem: Violência no transporte público é tema de Reportagem Especial da Rádio Senado (Agência Senado, 20/05/2016)

Compartilhar: