“Equidade de gênero na política é importante não apenas para as mulheres”, diz Banco Mundial

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Uol | 24/05/2022 | Por ONU News)

Em fevereiro, o Brasil marcou 90 anos do voto feminino. As brasileiras estão entre as primeiras mulheres na América Latina a conquistar o direito de comparecimento às urnas em eleições. Apesar disso, o país tem hoje uma baixa representação de mulheres na política partidária e em cargos de representação política.

Estabilidade e inclusão

Esta é uma das preocupações do Banco Mundial, que considera a paridade de gênero na vida pública um ativo para a sociedade como um todo.

A especialista-sênior em gênero do Banco Mundial, Paula Tavares, afirma que é preciso mudar essa equação incentivando a participação feminina nos espaços de decisão.

“A equidade de gênero na política é importante não apenas para as mulheres, pois tem também amplas implicações econômicas e sociais. Uma maior representação feminina está ligada a maior estabilidade e inclusão econômicas, melhores resultados democráticos e níveis mais elevados de paz e prosperidade. No Brasil, o aumento da participação política de mulheres em nível local também demonstrou reduzir a violência de gênero.”

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: