Mais da metade das brasileiras já sofreram algum tipo de violência política, segundo pesquisa

Compartilhar:
image_pdfPDF

Segundo o levantamento Políticas de Saia, 51% das mulheres do país já foram vítimas de violência política

(Brasil de Fato | 25/11/2021 / Por Caroline Oliveira)

Mais da metade da população feminina brasileira (51%) já sofreram algum tipo de violência como eleitoras, candidatas ou no exercício de um mandato, segundo a pesquisa Políticas de Saia, do Instituto Justiça de Saias, divulgada nesta quinta-feira (25), no Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher.

Das entrevistadas pelo instituto, 50,3% relataram xingamentos; 35,9%, exclusão, expulsão ou restrição a espaço político; 21,6%, ameaças; 18%, ataques sexuais; 16,8%, alvo de notícias falsas; 6%, agressão física; e 7,4%, invasão nas redes sociais.

Durante a coletiva de imprensa, Luciana Terra, advogada e coordenadora do Políticas de Saia, destacou como uma tentativa de silenciamento na política o episódio da CPI da Pandemia no qual o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, chamou a senadora Simone Tebet (MDB-MS) de “descontrolada”.

Como consequência dessas violências, as mulheres relataram danos materiais, prejuízos financeiros e morais, perda de emprego, cortes no salários, bens destruídos e questões de saúde mental, como ansiedade e depressão.

Algumas, devido à perseguição nas redes sociais, também relataram que tiveram que excluir suas contas no ambiente virtual. Por não confiarem no Poder Judiciário, não saber onde e como denunciar ou por medo, no entanto, apenas 9,4% denunciaram os agressores.

Acesse a matéria no completa no site de origem 

Compartilhar: